terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Campeonato Brasileiro de Pôquer recomeça em São Paulo


Dão esperados mais de mil jogadores nesta primeira etapa do BSOP

O ano de 2013 foi inesquecível para o BSOP (Brazilian Series of Poker), o Campeonato Brasileiro de Pôquer. A última etapa em dezembro contou com as presenças de Ronaldo Fenômeno, ministro Aldo Rebelo e celebridades do esporte e da música, além de bater número recorde de participantes e oferecer a premiação (R$ 1 milhão) mais alta para um campeão na história do pôquer brasileiro.

E como “em time que está ganhando, não se mexe”, a temporada 2014 do BSOP terá início no mesmo lugar onde terminou, em São Paulo, no Holiday Inn Anhembi. A partir da próxima quinta-feira, dia 30, começa o BSOP São Paulo, inaugurando o calendário de disputas neste ano. A etapa vai até o dia 4 de fevereiro.

A principal diferença no regulamento em relação ao ano anterior é que agora 15% dos participantes de cada torneio serão premiados –antes isso era restrito a apenas 10% dos jogadores.

Faltando uma semana para o evento, aproximadamente 200 jogadores já efetuaram suas inscrições no torneio.

Entre os grandes profissionais do pôquer com presença confirmada, destaque para os embaixadores do site Full Tilt Poker no país: Carlos Mavca, Leonardo “Toddasso” Martins, Rafael Caiaffa e Larissa Metran, além, é claro, do brasileiro campeão mundial em 2011 e membro do Team PokerStars Pro, André Akkari.

Muitas vagas ainda estão em disputa para quem joga os classificatórios online em PokerStars.net.

Ano inesquecível

Para o CEO do BSOP e presidente da Confederação Brasileira de Texas Hold’em (CBTH) Igor Trafane, 2013 foi um ano inesquecível para o pôquer brasileiro. 

“Tivemos o respaldo de uma figura do Estado, que foi o Ministro Rebelo, contamos com a presença do Ronaldo, enfim... Mesmo assim, não podemos tirar o pé do acelerador. Nossa ideia é fortalecer nosso calendário para atrair cada vez mais jogadores. A temporada de 2014 promete!”, afirmou Trafane.

A participação de Rebelo empolgou toda a comunidade do pôquer brasileiro, prometendo dias ainda melhores para 2014. “Espero ajudar a tornar o pôquer no Brasil um esporte mais conhecido, aumentando o número de grandes jogadores e ídolos, gerando emprego e renda a todos os jogadores do Brasil e também recolhendo os tributos dos que disputam essa competição”, discursou Rebelo. “E para isso, a Confederação vai ter todo o apoio institucional do Ministério do Esporte." 

Nenhum comentário:

Postar um comentário