quinta-feira, 13 de março de 2014

"As Mulheres que não vestiam calças" estreia em em São Paulo


Espetáculo fica em cartaz de 13 de março a 26 de Abril

Duas irmãs Francisca e Joaquina, que vivem num povoado onde todos os homens foram convocados à guerra. A história oscila entre as tensões geradas por duas presenças: da morte e da figura masculina. Na morte, a dissolução total do ser. Limitação da existência que se aproxima, em cada batida à porta, com a perda das memórias e histórias de um indivíduo ou de seu povo; e do masculino, que quanto mais se dissolve, mais necessário e expressivo se torna para o equilíbrio dos seres. Presenças que se manifestam, cortam-se, cruzam-se e se encontram por meio de imposições culturais, religiosas, sociais; que geram o aprisionamento literal dos seres femininos. São esses os personagens vividos por Janaina D’Freitas e Marina Regis na montagem de "As Mulheres que não vestiam calças", peça da dramaturga Verusca Caroun, com direção de Michel Mauch.

Utilizando uma linguagem dinâmica, moderna e quase cinematográfica o espectador passa a integrar os conflitos que essas pessoas vivem dentro desse cenário completo. Espaços e objetos corriqueiros em um espetáculo que relata momentos cotidianos que se conectam através da melancolia, inquietação mental e dores de amores dos que compõem a história.

Essa primeira temporada da peça, estreia em São Paulo no dia 13 de Março de 2014 no Teatro Espaço dos Satyros 1. O espetáculo será apresentado de quarta a sábado até 26 de Abril.

"As Mulheres que não vestiam calças" tem figurino e cenografia de Rafael Rios. A preparação corporal para máscara é de Winston Kutz. O projeto foi idealizado pela a Companhia d’Os Palimpsestos, que trabalha para que suas montagens nasçam como “frutos de aproximações sucessivas, movimentos reescritos sobre o movimento anterior, muitas vezes irrecuperável”, como eles mesmos observam.

Sinopse

As irmãs Francisca e Joaquina são duas entre várias mulheres que restaram num povoado depois que todos os homens foram convocados à guerra. Uma vez extinta a figura do pai, a mãe se confina no seu próprio quarto, deixando toda casa à mercê das irmãs. A encenação permuta no embate entre a angústia humana sobre a eminência da morte e do feminino aprisionado pela presença, ainda que ausente, da figura masculina e suas vestes.

Serviço

De 13 de Março a 26 de Abril
Apresentações em Março: Quinta-feira (21h30), sexta-feira e sábado (00h00).
Apresentações em Abril: Quarta-feira e quinta-feira (21h30), sexta-feira e sábado (00h00).
Local: Espaço dos Satyros 1
Endereço: Praça Franklin
Roosevelt, 214 - Consolação - São Paulo – SP
Telefone: (11) 3258 6345
Valores: Inteira R$20.00
              Meia: R$10.00
Bilheteria: abre uma hora antes do espetáculo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário