quinta-feira, 11 de julho de 2013

Museu Tattoo Brasil invade a avenida Paulista


Máquinas artesanais utilizadas no Carandiru, réplicas de cabeças encolhidas, quadros e séries de desenhos, estão entre os mais de  cem itens expostos no Conjunto Nacional, de 08 a 28 de julho

Símbolos de bravura, nobreza, rebeldia, divindade ou simples adornos corporais, as tatuagens estão em homens e mulheres desde os primórdios da civilização. E em homenagem ao mês em que se comemora o “Dia do Tatuador” (20 de julho), cerca de cem itens inéditos estarão expostos, de 08a 28 de julho, no Conjunto Nacional.

A exposição apresenta uma serie de obras escolhidas entre os mais de 500 itens existentes no Museu Tattoo Brasil, idealizado pelo colecionador e tatuador profissional Polaco, inaugurado em 2004, durante a 1º edição do São Paulo Tattoo Festival, evento realizado anualmente em março.

Na seleção das obras, estão réplicas de série de desenhosdo primeiro tatuador no Brasil, conhecido como Lucky Tattoo, o primeiro a introduzir a máquina elétrica, em 1959 – num tempo em que os instrumentos eram improvisados com agulhas, seringas, fontes, garfos e outros objetos criativos. Máquinas artesanais construídas  e utilizadas no Carandiru e em outros presídios; instrumentos de tatuagem da Tailândia; réplicas de cabeças encolhidas, prática utilizada por tribos de Encolhedores de Cabeças, que utilizavam essa técnica para neutralizar seus inimigos;  crânio original Kapala ornamentado e transformado em urna funerária, entre outros.
  
A exposição apresenta a Historia da arte da tatuagem, informando suas origens, costumes e usos, mostrando que esta ornamentação dos corpos está presente como uma forma de linguagem do ser humano, uma linguagem que se expressa em desenhos fixados eternamente na pele, ornamentação desejada, que escolhe o corpo como suporte de uma obra de arte.

O acervo do Museu Tattoo Brasil vem de uma coleção particular do tatuador profissional Polaco. A organização da exposição fica por conta de Carla Rissatto (também tatuadora) e a curadoria, do artista plástico Márcio Ramos.

“Já que Maomé não vai às montanhas, a montanha vai a Maomé”, comenta Carla Rissatto, organizadora. “A nossa intenção é de aproximar e divulgar essa arte corporal milenar às milhares de pessoas que circulam, e pelos adeptos, curiosos e interessados em conhecer um pouco mais da história de uma arte que usa o corpo como suporte”, complementa.

O Museu Tattoo Brasil está situado na Rua 24 de Maio, nº 225 1º andar e atende com horários agendados pelos fones (11) 3222-8049 e 3333-4220.
  
Serviço

Exposição Museu Tattoo Brasil
Local: Conjunto Nacional
End: Av. Paulista, 2073 – térreo (próximo ao metrô Consolação)
Data: de 08 a 28 de Julho
Horário: De segunda a sexta-feira, das 7h às 22h
Sábado, domingo e feriado, das 10h às 22h
Organização: Carla Rissatto Curadoria:  Márcio Ramos
Fones para Informações: (11) 3222-8049 e 3333-4220
www.museutattoobrasil.com.br
Estacionamento no local
Entrada para deficientes
Preço: Grátis

Nenhum comentário:

Postar um comentário