sexta-feira, 5 de julho de 2013

Ramona e Alberta#3 promovem a campanha Eu Amo o Centro


Ação tem o objetivo de evidenciar a região e trará uma exposição fotográfica

Preservar e movimentar o centro de São Paulo para aproveitar ainda mais o que essa região oferece. Este é o objetivo do restaurante Ramona e da casa noturna Alberta#3, que a partir de 8 de julho, segunda-feira, promovem a campanha Eu Amo o Centro. 

A campanha tem início no mês em que o Ramona completa um ano e reúne depoimentos de 10 personalidades, de diferentes áreas, indicando seus lugares preferidos na região central. Os locais indicados foram fotografados por Marcos Finotti, um dos sócios do restaurante, para uma exposição que ocupará as paredes do Ramona. 

A proposta é homenagear espaços públicos através de lembranças e experiências de pessoas que se destacaram nas áreas em que atuam, desde cinema e música até jornalismo e política: o fotógrafo Bob Wolfenson, por exemplo, frequentava quando criança um alfaiate com seu pai na rua Barão de Itapetininga e indicou o local. 

Já o arquiteto  da Rocha afirmou que qualquer lugar do centro é fundamental: "Isto quer dizer que você pode colocar qualquer bela fotografia do nosso formidável centro que eu assino embaixo"

Também faz parte da campanha camisetas e bottons com o logo que poderão ser adquiridos no próprio Ramona. As camisetas, disponíveis nas cores branca e preta, custam R$ 35.

Abaixo, todos os participantes da campanha e suas respectivas indicações:

Baixo Ribeiro – Galerista do Choque Cultural
O bar A Balsa, no Anhangabaú. Um lugar que me transporta para um futuro muito confortável. 

Bob Wolfenson - Fotógrafo
Minha escolha será por razões evocativas. Meu pai me levava muito à rua Barão de Itapetininga onde havia o alfaiate Leonardo, encarregado por ele pai de torná-lo ainda mais elegante. Estas incursões na Barão, nos anos 60, faziam a alegria de meus sábados. Os dias de glória da Barão se foram e todo seu glamour se esvaiu. Oswald de Andrade morou lá quando era pequeno e muitos outros passaram por suas calçadas ainda até meados dos anos 70. Suponho que tenha perdido também toda sua fotogenia, ficou uma rua vulgar de comércio popular. Porém, gostaria de vê-la fotografada na tentativa de ressaltar o seu antigo esplendor e aguardar que um dia ele volte, assim como no centro todo.

Bruna Lombardi – atriz e cineasta
"Um dos lugares mais legais para estar no Centro de São Paulo é o Jardim da Luz. Não só pelo verde revigorante, mas porque de lá dá pra seguir um roteiro super bacana: da Pinacoteca para o Museu de Arte Sacra, a Estação Ferroviária, do Departamento Histórico da Prefeitura para o Museu da Língua Portuguesa. Faz parte de um passeio cultural pela cidade que é apaixonante e agradável. Aquela área hoje tem que ser bem aproveitada e a revitalização do Centro começa ali. É com certeza um caso de Amor em Sampa."

Criolo – MC
Meus lugares preferidos no centro são a Galeria 24 de Maio, a Ação Educativa, a Matilha Cultural e a Livraria Suburbano Convicto. São lugares onde a arte circula na cidade. Na Galeria da 24 de maio, por exemplo, eu sempre comprei discos, entreguei meus flyers, enfim. Tenho muito respeito, uma relação afetiva de muito tempo com esses locais.

Dudu Bertholini - estilista e diretor criativo da marca Neon
"Meu local preferido do centro é o Largo do Arouche, que mantém seu glamour até os dias de hoje. O largo é lindo, cheio de endereços especiais, a começar pelo "Le Casserole", um dos restaurantes mais classudos e "old-school" da cidade. Adoro também a banca de flores, super charmosa.

Fernando Haddad – prefeito da cidade de São Paulo
"Gosto da região do entorno da praça da República, com suas avenidas-boulevard. A São Luís e a Vieira de Carvalho são muito bonitas, além da praça Dom José Gaspar com a biblioteca Mário de Andrade."

Lenora de Barros - artista visual
O Terraço Itália – ou melhor, a vista que se curte lá em cima. Acho sempre impactante e sou capaz de ficar horas lá ‘viajando’. Aliás, um dos prazeres que tenho é, sempre que vem alguém de fora, levar lá. E confesso que fico com uma certa inveja desse ‘olhar primeiro’ de quem nunca esteve lá antes. Gosto de observar os ‘óooooh’, ‘uau!!!’, ‘aaah’ e interjeições afins.

Milhem Cortaz – ator
Estação São Bento do Metrô. Na adolescência, trabalhava numa empresa de informática e, na hora do almoço, corria lá para dançar break com os outros office boys. O pessoal colocava o som na saída metrô, perto das lojas, e aquele cimento queimado era perfeito pros movimentos. Até hoje, passo lá e me bate um saudosismo dessa galera. 

Paulo Mendes da Rocha - arquiteto
Qualquer lugar, porque é no centro de São Paulo. O desprezo por nosso centro é só falta de civilidade e cultura. Isto quer dizer que você pode fazer qualquer bela fotografia do nosso formidável centro que eu assino embaixo.

Xico Sá – jornalista
Quando cheguei por aqui eu entendi tudo. Graças ao Paissandu, porta de entrada para os cinemas da Olido, o bauru, a livraria Temos Livros e os portais dos baratos afins.

Serviço

Campanha Eu Amo o Centro – 1 ano de Ramona 
Coquetel de abertura (para convidados): 08 de julho, segunda-feira, às 19h.
No dia do aniversário do Ramona (08 de julho), todos os clientes que jantarem, ganharão um pudim de sobremesa.

Ramona
Av. São Luís, 282, República – Centro de São Paulo
www.casaramona.com.br
Tel. (11) 3258-6385
Capacidade: 56 lugares
Horário de funcionamento: segunda e terça: 12h até meia noite/ Quarta, quinta e sexta: 12h às 2h/ Sábado: 13h às 2h
Aceita cartões de crédito: American Express, Diners, Mastercard e Visa
Serviço de valet: R$ 22,00 (a partir das 20h)
Wi-Fi grátis
Ar-condicionado

Nenhum comentário:

Postar um comentário