Campanha AACD Teleton 2021

Cursos Mecânica Online

27 de fevereiro de 2010

Uma praia no gramado?


Movimento Boa Praça promove seu 11º piquenique comunitário e leva piscinas, frescobol, música e muita alegria para uma praça paulistana. O intuito é ocupar o espaço público, promover a boa vizinhança e viver uma cidade mais humana

Será que as praças podem virar praias para o paulistano? “Se entendermos a praia como local de encontro, de descontração, de lazer absolutamente democrático – por que não?”, diz Alexandre Silva, um dos integrantes do Movimento Boa Praça, que pretende levantar essas questões em seu Piquenique Comunitário, o de número 11, cujo tema será “Praia na Praça”. O evento acontece no próximo domingo, 28/2, das 10 às 15h, na Praça Amadeu Decome, conhecida como mirante da Lapa, entre as avenidas Cerro Corá e Heitor Penteado, na zona Oeste de São Paulo. “A idéia é ocupar e vivenciar o espaço público, devolvendo às praças o seu sentido primeiro: de lugar de encontro, debate, inclusão. Queremos mobilizar as pessoas do entorno para que todos se apropriem da praça e passem a usá-la regularmente. Assim, teremos uma cidade mais humana”, diz Carolina Tarrío, outra integrante do movimento.

Para participar, basta levar uma comida ou bebida, que formarão parte de uma mesa comunitária. Também são bem-vindas piscinas para as crianças, guarda-sóis e cadeiras de praia, além de cangas e trajes de banho, claro. “Vamos montar um trocador em uma das nossas tendas e convidamos quem quiser para vir brincar, tomar sol e participar de um dia cidadão”, diz Cecília Lotufo, uma das fundadoras do Boa Praça. O Movimento é formado por moradores dos bairros de Pinheiros, Vila Anglo, Lapa e tem sido o grande responsável por mudanças na paisagem urbana da zona Oeste de São Paulo. Graças à ação do grupo, três praças da região passaram por reformas, limpeza, manutenção de brinquedos, entre outras melhorias. São elas: François Belanger, na rua Pereira Leite; Paulo Schiesari, na rua Pedro Soares, e Amadeu Decome, na avenida Cerro Corá.

Desde que foi fundado, há cerca de um ano, o Boa Praça promove piqueniques comunitários, todo último domingo do mês. “Queremos, a cada evento, deixar a praça melhor do que a encontramos. Nesse sentido, catamos lixo, varremos e já promovemos oficinas de grafitagem e mosaico, por exemplo”, explica Ricardo Ferraz, outro dos integrantes. A iniciativa, totalmente voluntária, chegou a reunir duzentas pessoas no último piquenique, em novembro.

Tudo começou por causa do pedido de uma menina. Alice, de apenas 4 anos, disse à mãe que queria fazer sua festa de aniversário na pracinha que frequentava com a família, François Belanger. A mãe, vendo o estado de abandono do local, primeiro pensou que seria inviável, e depois, propôs um desafio: Alice não ganharia nenhum presente, mas veria o parquinho recuperado. Quanto a menina topou, Cecília passou a buscar apoio na subprefeitura, nas empresas da região e, principalmente, entre moradores. No dia 14 de setembro de 2008, mais de duzentas pessoas se reuniram para comemorar os 5 anos de Alice e mudar a cara da praça. A experiência mostrou que a comunidade pode fazer muito por seu bairro e outros moradores, do entorno de outras praças, passaram a integrar o Movimento. Surgiu assim o Boa Praça.

"O Movimento Boa Praça entende que iniciativa privada, poder público e comunidade têm de trabalhar juntos para mudar a cara da cidade. “Sem a participação de todos, o espaço público perde sua função. De nada adianta, por exemplo, a prefeitura cuidar da praça se a comunidade não zela por ela. Também é de entendimento do Boa Praça que a iniciativa privada pode se beneficiar do trabalho conjunto, já que ele traz novas perspectivas de negócios”, diz Ricardo Ferraz. Assim, o Movimento tem sido um grande interlocutor para que se estabeleça uma relação de ganha-ganha entre esse três elos da sociedade.


Movimento Boa Praça

Mobilizar, Recuperar, Ocupar

Veja também nossa comunidade na internet: http://boapraca.ning.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ultima Postagem

Espaço de memória do Bondinho Pão de Açúcar retoma suas atividades

Cocuruto foi inaugurado em dezembro de 2010 como uma das ações de comemoração do centenário do local O Cocuruto, espaço de memória do Bondin...