1 de outubro de 2010

Chega aos cinemas London River – Destinos Cruzados


Dirigido pelo parisiense Rachid Bouchareb, também diretor de Dias de Glória (2006), London River – Destinos Cruzados chega as telinhas nesta sexta-feira, 01 de outubro.

O longa conta a historia de Elizabeth Sommers (Brenda Blethyn) e Ousmane (Sotigui Kouyaté) na busca por seus filhos após os atentados terroristas que abalaram Londres, em julho de 2005. Foi exibido durante o Festival de Berlim de 2009, concorreu ao Urso de Ouro e ganhou o Urso de Prata de Melhor Ator para Sotigui Kouyaté (que faleceu em abril deste ano) e menção honrosa do Júri Ecumênico.

Elizabeth é uma viúva protestante que vive em Guernsey, interior da Inglaterra e cuida do sítio da família. Seu marido serviu à Marinha Real Britânica e foi morto na Guerra das Malvinas, em 1982. Sua filha, Jane Sommers, não querendo seguir os passos da mãe, foi terminar os estudos em Londres. Ousmane é um africano, muçulmano, que viu o filho pela última vez com seis anos de idade, quando teve que deixar a África para trabalhar como guarda florestal na França. Após os atentados de 7 de abril de 2005, que explodiu ônibus e metrôs em Londres, Jane não responde mais aos telefonemas da mãe, que deixa a sossegada e pacata vida do campo e parte para Londres à sua procura.

Elizabeth fala com a filha com determinada frequência e sabe o endereço de seu apartamento e número de telefone. Já Ousmane, nada sabe sobre o filho e recorre à mesquita e aos irmãos muçulmanos, que os ajudam em sua dolorosa busca. Os destinos desses dois pais se cruzam numa mesma corrida entre hospitais, delegacias, e colagem de cartazes pela cidade, ao lado de vários outros com pessoas desaparecidas (não diferente do que ocorre no Brasil). Através de fotos e relatos de conhecidos e vizinhos, descobrem um principal e essencial ponto em comum: seus filhos são namorados e moram juntos. Elizabeth no início transparece o preconceito por suas diferenças raciais e religiosas, mas logo deixa isso de lado e se une à Ousmane na esperança de encontrar os dois jovens com vida. Um belo “cutucão” para quem ainda carrega este tipo de preconceito em tempos modernos.

London River foge do final óbvio, proporciona aos espectadores ótimas interpretações, ótimo enquadramentos, e mostra o lado mais humano do atentado. O sofrimento e o luto das famílias que durante dias buscaram de hospital em hospital o nome de seus entes na lista de feridos e tiveram que reconhecer diversos corpos carbonizados, até finalmente achar quem procuravam.

Por Gabriela Benício

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ultima Postagem

Ford oferece espaço, conforto e preço com o Territory Titanium 2024

SUV global chega ao Brasil com versão única e motor turbo a partir de R$ 209.990,00 Texto:  Sérgio Dias Fotos: Sérgio Dias Desde que deixou ...