Onda Zumbi chega aos quadrinhos com personagem nacional



Yuri é o trabalho de estréia do carioca Daniel Og. Prefácio de Allan Sieber.
  
A onda que fez os zumbis saírem de suas tumbas e voltarem a aparecer na cultura pop chegou aos quadrinhos. A Conrad Editora lança este mês o primeiro trabalho nacional sobre o tema. A HQ Yuri Quarta-feira de cinzas (272 páginas, R$ 36,00) é a primeira história de um morto vivo genuinamente brasileiro, aproveitando a fase em que zumbis estão em toda a parte, tomados pela walking dead. 

A história se passa no Rio de Janeiro de malandros e otários, trabalhadores e gatunos. Yuri é um publicitário que se mata no domingo de carnaval e logo na segunda-feira ressuscita como um zumbi. Ele tenta retomar sua vida normal mas encontra a namorada com outro além de seu emprego ocupado por um estagiário.  Sua mãe é religiosa e acha que seu retorno é um milagre, atribuindo a ele o estigma de “santo”. Yuri então percebe que seu mundo não mais ali e quer se matar de novo. Conhece então Andrei, um ladrão de carros, gordo e gay que sonha em ser rei momo. Ele se parece muito com o Bud Spencer.  Juntos eles tem um plano para faturar uma grana enquanto Yuri não consegue morrer.

Daniel Og escolheu a própria cidade como pano de fundo para homenageá-la e retratar o que via nas ruas. “No Rio a gente sente aquela obrigação de ser feliz o tempo todo, de ter que sambar e gostar de carnaval. Acho que a cidade acabou abraçando este estereótipo e resolvi ir na contramão. Também não falo de tiros e morro ou qualquer outra coisa que é realista demais. Retratei na HQ algo mais lúdico.

O autor demorou cinco anos para escrever a saga do zumbi Yuri. Na época que começou a escrever tinham lançado o filme Extermínio, considerado pelo autor um dos melhores filmes de terror dos últimos anos. “Extermínio revitalizou os filmes de zumbi e tratou o gênero com respeito”, diz, Og. As influências do cartunista são várias e passam por Bill Waterson, Akira Toriyama, Winsor McCay e outros.

A HQ tem prefácio de Alan Sieber e o cartunista descreve o trabalho de Daniel Og como “uma ode ao estilo minimalista de se fazer quadrinhos”. “Sem frescuras e enganações baixas. Ele não usa as horrendas fontes de computador para escrever seus balões e comigo isso vale pontos extras”, diz Sieber.

Sobre o autor: Daniel Og ou simplesmente Dog, sempre quis ser velho, desde pequeno. Ele se lembra mais da infância que da adolescência, não gosta de futebol e nunca soube se comportar direito perto de outras pessoas. Atualmente trabalha como ilustrador e diretor de arte e animação. Tem um blog onde divulga seus trabalhos (http://danielog.wordpress.com) Yuri é sua primeira HQ.

Sobre a Conrad Editora - A Conrad surgiu em 1998, com publicações para o mercado de games. Em 1999, lançou os mangás Dragon Ball e Cavaleiros do Zodíaco, os primeiros no país a serem publicado no estilo de leitura japonês. De lá pra cá, aumentou seu catálogo com mangás como Evangelion, One Piece e Vagabond, além de material de grandes autores como Robert Crumb, Osamu Tezuka, Joe Sacco, Milo Manara, Guido Crepax e Terry Pratchett, entre outros, bem como de autores nacionais. Em 2006, lançou o primeiro volume de uma luxuosa coleção da série Sandman, encerrada em 2008. Há alguns anos foi adquirida pelo Grupo IBEP-Nacional, retomando seu ritmo de lançamentos.

Serviço:
Livro: Yuri
Autor: Daniel Og
Editora: Conrad
Páginas: 272
Preço: R$ 36,00

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Interior mineiro recebe o passeio off-road Suzuki Day

Condomínio Visniec volta para curta temporada no Viga Espaço Cênico

Moacyr Franco volta aos palcos para comemorar 60 anos de carreira