Pesquise no Google

quinta-feira, 6 de junho de 2019

Projeto Motostory exibe acervo que retrata motociclismo brasileiro




Mostra foi idealizado por Carlãozinho Coachman, um apaixonado por motocicletas

O projeto Motostory ganhou sua primeira mostra aberta ao público como parte do Mobile Photo Festival 2019, que oferece a Exposição São Paulo em Movimento. 


"Quem visitar a exposição poderá conferir o contraste de dois mundos: a fotografia moderna do mobile através do olhar clínico destes grandes fotógrafos, e uma pequena mostra do acervo histórico do Motostory, que retrata quase um século do motociclismo brasileiro", diz Carlãozinho Coachman, seu idealizador.


A mostra tem o propósito de contar a história da motocicleta no Brasil com a exibição de fotografias, reportagens de jornais e revistas antigos e outros registros como correspondências, anúncios e relações de inscritos de importantes eventos. 

No espaço haverá, também, obras dos fotógrafos Miguel Costa Jr., especializado em automobilismo, e de Mário Bock, motociclismo. Ambos aceitaram o desafio de realizar um ensaio inédito com o celular. 

A exposição é resultado de um conjunto de afinidades entre Coachman e Ricardo Rojas, idealizador do MObgraphia. Os dois se conhecem há décadas e decidiram unir os trabalhos em prol do tema mobilidade. 

“Acompanho o trabalho do Rojas há anos. Falamos durante muito tempo sobre trabalharmos em um projeto em conjunto e o tema do festival deste ano nos permitiu concretizar este plano. Quando ele nos convidou para expor, aceitamos na hora”, explica Coachman. 

O propósito do Motostory é recontar, através de inúmeros elementos visuais, a história da motocicleta, que, aos poucos, se transformou em paixão mundial, sendo impossível falar sobre a vida em grandes metrópoles sem discorrer sobre sua importância no processo de deslocamento. Para Coachman, muito mais que paixão, o modal ajuda a recontar momentos marcantes da história do país. 

“São muitos os adjetivos e definições cabíveis às motocicletas. Já foi descrita como objeto de desejo, como bicicleta motorizada, foi sinônimo de juventude, rebeldia e liberdade. Se nos atentarmos aos nomes, fica nítido que cada um deles corresponde a um momento histórico e econômico, o que por si só já serve como justificativa para tamanho interesse dos brasileiros por este meio de transporte”. 


Próximos Passos do Motostory 

A necessidade do brasileiro de se locomover de forma rápida aliada à liberdade sob duas rodas confirmam o crescimento recorde do mercado. Por isso, Coachman já estabeleceu as próximas metas a serem atingidas pelo Motostory. 

“É importante propagar essa história e otimizar as informações para um público cada vez maior. Por isso, o Motostory estará em uma plataforma multimídia, abrangendo diferentes formatos. Além disso, teremos eventos e encontros, como já ocorre atualmente”. 

A pluralidade de conteúdos também deve ganhar um espaço físico em breve. Tudo isso deverá ser contemplado em um Centro Cultural, que já tem até nome: Movimento. A arquitetura fica por conta de Ruy Ohtake, que assina um projeto atual e dinâmico, reunindo biblioteca, centro de convivência, arena de eventos, auditórios e outros ambientes. 

“O espaço, que ainda não tem data para ser inaugurado, mas quando estiver funcionando suas portas estarão abertas o ano todo e incentivar discussões sobre o conceito de mobilidade urbana”, diz Coachman. 

Serviço 

Exposição São Paulo em Movimento 
Local: Unibes Cultural 
Endereço: Rua Oscar Freire, 2500 - Sumaré, São Paulo 
Data: até o dia 24 de junho. 
Horário: das 10h às 19h 
Entrada gratuita e mais informações: www.mobgraphia.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário