quarta-feira, 10 de julho de 2013

Marco Alves lança livro sobre a Serra da Canastra


Imagens mostram o olhar atento do artista

OPARÁ Onde Nasce o São Francisco. Esse é o título do livro de fotografias em preto e branco de Marco Alves sobre as paisagens da Serra da Canastra, em Minas Gerais. O lançamento ocorre junto com uma exposição, que será realizada no dia 13 de julho, sábado, às 11h, na Galeria Fass, em São Paulo.

Resultados de um trabalho autoral de Marco, o livro, com 60 registros fotográficos em preto e branco em 142 páginas, tem projeto e produção gráficos de Isabel Santana Terron, com tratamento de imagem de Ricardo Tilkian. A publicação e a mostra, que traz 10 imagens ampliadas no formato 1,00 x 0,80 m em papel velvet fine art, contam com curadoria de Rosely Nakagawa. “No movimento oposto aos trabalhos documentais, de suma importância para a preservação, Marco atribui às paisagens da Serra da Canastra a sua dimensão poética, através da visão contemplativa de quem aprende com a natureza e faz parte dela”, destaca Nakagawa.

A ideia desse projeto, que foi iniciado há cerca de 10 anos, surgiu da vontade de Marco Alves, formado em engenharia elétrica e professor da Unicamp, de realizar um livro de fotografias sobre a Serra da Canastra. “Em virtude da minha ligação com a natureza e do trabalho técnico que desenvolvo nos laboratórios da universidade, tenho uma familiaridade com a fotografia e sempre tive a ideia de fazer um livro. Escolhi fazer esse trabalho na Serra da Canastra e comecei a visitar a região com frequência e não parei mais”.

No início, Marco que reside em Campinas, visitava a região cerca de três vezes por ano. Mas de 2007 em diante, passou a fazer viagens mensais para poder fotografar as diferenças sutis das paisagens nas várias estações do ano. “O Parque Nacional da Serra da Canastra é muito grande, tem cerca de 70 km. Por essa razão, quando estava lá costumava chegar no local bem cedo, por volta das seis horas da manhã. Nesse horário, o parque ainda não estava aberto para os visitantes e era nesses momentos que conseguia observar com tranquilidade a paisagem e ter uma intimidade maior com ela”, conta Marco.

Marco é um autodidata e, nos últimos anos se tornou um fotógrafo independente dando ênfase para as imagens em preto e branco. “Uso o chamado sistema de zonas criado pelo fotógrafo norte-americano Ansel Adams, que consiste na pré-visualização dos tons de branco, cinza e preto, tanto no momento de captar a imagem quanto na impressão. Hoje, faço isso de maneira intuitiva”, conta Marco.

Para fazer as fotos sobre a Serra da Canastra, o artista contou com a ajuda de guias da região e das autoridades locais. Também pesquisou intensamente, voltou várias vezes ao mesmo lugar para registrar e conseguir o melhor tempo de exposição da imagem. Além de observar muito a luz para chegar ao resultado pretendido.

De acordo com Rosely Nakagawa, o ensaio mostra que o fotógrafo não prioriza somente o rigor técnico para encontrar a beleza dos brancos. “Como um discípulo monástico, repete a experiência de percurso no parque, acompanhando cada mudança de estação, descobrindo novas abordagens de uma paisagem que nunca é a mesma. Dentro da relação dialética dos elementos opostos, podemos ver, em suas imagens, a montanha que desenha o horizonte; a raiz que molda a terra; o vento que desenha o torso da árvore; a pedra que muda o curso da água; a névoa que delimita o horizonte; a nuvem de água que sobe das cachoeiras, desenhando o vazio”, destaca a curadora.

O livro terá uma tiragem inicial de mil exemplares e será vendido por R$ 90,00. Os primeiros 100 exemplares serão acompanhados de uma cópia formato 24 x 30cm assinada pelo autor. 

Serviço

OPARÁ Onde Nasce o São Francisco
Livro de fotografias em preto e branco sobre a Serra da Canastra, em MG
autor: Marco Alves
143 páginas
R$ 90,00 - será vendido por meio do site do fotógrafo – www.marcoalves.com.br ou pela Livraria Cultura, a partir do mês de agosto
Lançamento: 13 de julho (sábado), às 11h, durante a abertura da exposição sobre a Serra da Canastra
local: Galeria Fass
endereço: rua Rodésia, 26, Vila Madalena - grátis - classificação indicativa: livre
não tem estacionamento no local
visitação: de 16 de julho a 13 de agosto de 2013; de terça a sexta, das 13h às 19h, e aos sábados, das 11h às 17h.
Obs.: Não abre as segundas-feiras.
Não tem estacionamento no local.
telefone: (11) 30377349

Nenhum comentário:

Postar um comentário