23 de março de 2010

Federação Brasileira de Bumerangue realiza clínica gratuita todo último sábado do mês no Parque do Povo, na zona sul da capital paulista




Primeiro objeto voador do mundo, o bumerangue é fácil de jogar e a clínica recebe crianças, adultos e idosos
  
São Paulo, 23 de março de 2010 – A cidade de São Paulo ganhou mais uma atividade esportiva todo último sábado do mês que reúne crianças,  adultos e idosos interessados em aprender e praticar o bumerangue. Em uma iniciativa inédita da Federação Brasileira de Bumerangue com o Parque do Povo e o Banco Santander, os interessados poderão praticar esse benéfico esporte. “Com peso médio de 40 gramas, o bumerangue não exige força, mas habilidade para sentir o vento. Tem aumentado bastante a procura nos últimos tempos. O pai compra o bumerangue e leva o filho para jogar e temos família inteira como pai, filho, avô e mãe praticando”, conta entusiasmado Carlos Martini Filho*, o Magrão, presidente da Federação Brasileira de Bumerangue. A próxima clínica acontecerá neste sábado, dia 27 de março, das 9h00 às 13h00. É aberta ao público e tem distribuição gratuita de bumerangues. Acesse www.fbbumerangue.com.br e veja o calendário completo.

O bumerangue é o único objeto voador que, arremessado pelo homem, consegue atingir uma distância de 238 metros entre ida e volta. O recorde atual de velocidade do jogo é de 14.06 segundos, entre ida e volta. O recorde de maior tempo no ar é de 17 minutos. Nos EUA, os jogadores colocam seu próprio nome e número de telefone em seus bumerangues porque correntes de ar podem interceptá-los e, assim, serão localizados. Conta o bumeranguista e campeão internacional Gary M. Broadbent que, a maior distância percorrida por um bumerangue dele foi quando participou de uma competição em Ohio e o perdeu. "Recebi um telefonema de um moço dizendo que o havia encontrado, ele estava no Wal Mart. Detalhe: da Pensilvânia",  e o bumerangue havia percorrido 175 milhas entre um Estado e outro de seu país. No mês passado, no Primeiro Circuito Nacional de Bumerangue realizado pela Federação, um bumerangue também foi levado por uma corrente de ar durante o evento.

Carlos Martini Filho, o presidente da Federação e responsável pelo projeto, começou a jogar de forma inusitada em 1980 e, sua paixão pelo bumerangue, popularizou o esporte no Brasil.  É o mais renomado praticante brasileiro e foi o responsável pelo avanço do esporte por aqui, com a  introdução de modelos modernos e mais leves, possibilitando o acesso. “O bumerangue dá a oportunidade de praticarmos uma atividade física aliada a algo muito prazeroso”, afirma.
 O campo especial que tem fácil acesso
O Parque do Povo tem um espaço que foi projetado especialmente para ser um campo destinado à prática do bumerangue em São Paulo. O parque é novo e fica entre as avenidas Cidade Jardim e Nações Unidas, à margem da Marginal Pinheiros, zona sul da capital paulista. Tem fácil acesso, e tem estação de trem e ponto de ônibus próximo.

Para o coordenador de áreas verdes de Subprefeituras (SMSP), André Graziano, a iniciativa faz parte da característica da atual gestão, que é a de dar identidade aos locais projetados. “A idéia é fazer de cada local um espaço especial, onde a população possa se distrair, praticar esportes, por mais diferenciados que sejam, ou tomar parte em ações educativas, culturais ou de saúde. São espaços reconhecidos pelos usuários. São exemplos disso o Parque Zilda Natel (skate), o Parque Mario Covas (Av. Paulista) e a praça Agostinho Nohama (em execução). O Parque do Povo é a materialização de diversos destes aspectos, sua construção é ambientalmente sustentável (devido a reciclagem de entulho de construção civil), ele procura ser educativo, usando a vegetação como foco das ações, e permite diversas atividades esportivas e recreativas. Entre as modalidades especiais destacam-se: Yoga, Tai chi chuan e Pilates, além da nossa mais admirada modalidade, o Bumerangue”, explica André.

E finaliza: “Além de ser recreativa, a modalidade é educativa, pois apresenta aos praticantes noções de aerodinâmica e física, além de conectar as pessoas com uma vontade presente no projeto do parque, de sempre fazer com que as pessoas voltem a ele, experimentando sensações diferentes a cada visita. De forma geral o bumerangue representa isso da maneira mais fiel possível, o que nos agrada e também agrada aos usuários. Quem visita o Parque do Povo uma vez, sempre volta!”.



 O bumerangue

Os primeiros bumerangues surgiram no mundo há 23 mil anos, e eram usados tanto para recreação, quanto para cerimônias religiosas e caça. A origem ainda é incerta, mas pesquisas mostram que um tipo especial de bastão era usado pelos faraós para caçar pássaros. O bumerangue mais antigo que se tem notícia foi encontrado na Polônia, e construído a partir de uma presa de mamute, há 23 mil anos. Além das características lúdicas que atraem crianças, adultos e idosos, os bumerangues eram utilizados em outras atividades cotidianas. Servia para cortar carnes e vegetais, cavar a terra em busca de raízes comestíveis e para golpear a superfície da água durante a pesca.
Os europeus descobriram os bumerangues em 1770, com a chegada do capitão James Cook à Oceania. Ele foi o responsável pelo início da colonização inglesa na Austrália. O instrumento que a comitiva de Cook levou a Europa desperta atenção de fãs em todo o mundo. Os primeiros clubes, federações e entidades foram formados na Austrália, Europa e nos Estados Unidos no fim dos anos 60 e início dos anos 70.

Um comentário:

  1. Esta área de bumerangues fica fechada e não conseguimos ter acesso para pratica do esporte.
    Só abrem o local no ultimo sabado do mês quando tem o evento da federação.

    Um absurdo.

    ResponderExcluir

Ultima Postagem

Já é tempo de planejar as férias com o seu pet

Garantir uma experiência segura e livre de preocupações durante os períodos fora de casa é fundamental Texto:  Sérgio Dias Fotos: Pixabay Qu...