26 de novembro de 2010

Maior feira de games da América do Sul bate recorde de público e já tem data marcada para 2011


Mais de 30.000 pessoas estiveram presentes no evento. Em 2011 feira deve dobrar de tamanho para reunir 70 expositores e abrigar mais de 40.000 visitantes

A 3ª edição da Brasil Game Show superou as expectativas, passando de 30 mil visitantes e esgotando os ingressos nos dois dias (esperava-se cerca de 20 mil pessoas). Mesmo debaixo de sol quente e alta temperatura do lado de fora do evento, a fila dos aficionados por jogos eletrônicos dava voltas no enorme Centro de Convenções SulAmérica, onde aconteceu a feira. A variedade de jogos e a presença de expositores internacionais como Sony, Warner Bros, Blizzard, Konami e outros, que trouxeram muitas novidades, atraiu gamers de todos os estilos e idades, especialistas e curiosos. Logo na entrada do evento o público teve a oportunidade de conhecer, de forma didática e visual através do "Túnel do Tempo", a história dos videogames, uma exposição do maior colecionador de games do Brasil e também organizador da feira, Marcelo Tavares. A nova geração, surpresa, indagava: "Videogame tinha fio?". Foi nesse clima de inovação e aprendizado para os mais novos, que puderam ver com o funcionavam os jogos há 40 anos, mas também de nostalgia e alegria dos mais velhos, que exclamavam: "Nossa, joguei muito Atari", que a Brasil Game Show começou, no sábado, 20 de novembro e só terminou no dia seguinte, às oito da noite, com recorde de público, crítica positiva e repercussão em diversos veículos de comunicação.

A presença de especialistas nacionais e internacionais como Hector Sanchez, um dos produtores do sangrento Mortal Kombat, o cartunista Maurício de Sousa, que revelou, durante coletiva de imprensa no stand do Grupo Seven novidades em 3D para personagens da Turma do Penadinho, além de Cristian Ribeiro, sócio do Boa Compra (loja de jogos online), Florian Jumah, produtor do jogo Tibia (de RPG via internet), Chris Hinojosa, produtor do game Gran Turismo 5, um dos títulos mais aguardados para este final de ano, Bertrand Chaverot, diretor da Ubisoft no Brasil, Andréas Stock, consultor com passagens por empresas como Activision e Intel, Esteban Clua, p rofessor da Universidade Federal Fluminense (UFF) e coordenador de Ciência e Computação e Pós-Graduação da Pontífica Universidade Católica (PUC-Rio), Anderson Gracias, diretor da divisão PlayStantion no Brasil, entre outros, deixaram as salas de auditório do mezanino do Centro de Convenções lotadas.

Os stands da Sony, Blizzard, Warner, NC Games, Konami e Boa Compra estavam repletos de jogos e lançamentos, e da mesma forma curiosos e amantes de games. Com o PlayStation Movie a Sony atraiu milhares de visitantes. A Blizzard fez a final da disputa da 1ª Copa América de StarCraft II, com direito a narradores e plateia. A Warner apresentou com exclusividade em primeira mão(o game será lançado em 2011), o preview de Mortal Kombat 9, permitindo aos visitantes disputar com um dos produtores da série, o simpático Hector Sanchez. A NC Games levou o novo jogo do Michael Jackson, com direito a apresentações do sósia do artista no palco do seu stand. A Seven, trouxe o Campeonato de Pump it up!, além de um autorama futurista com dois loopings para o seu grande espaço e reuniu milhares de fãs.

As grandes distribuidoras de games também estarão na Brasil Game Show em outubro de 2011 e já asseguraram stands para apresentar mais jogos, novos campeonatos, novidades e com isso conquistar ainda mais o público brasileiro.

Brasil Game Jam e Gata Gamer

O Brasil Game Jam confinou durante 40 horas 10 equipes de diferentes universidades de todo o Brasil no melhor estilo "Reality Show". O objetivo era desenvolver um jogo cujo tema só foi conhecido na hora: "Quem vai em busca de montes não se detém a recolher as pedras no caminho", uma frase do escritor Paulo Coelho. Depois de passar por um júri composto por especialistas, representantes da imprensa e da Secretaria da Cultura, que por uma hora jogaram todos os novos jogos sem saber por quem foram criados, a equipe da Universidade Anhembi Morumbi de São Paulo sagrou-se campeã, com o jogo " A Jornada de Miner", levando para casa um PlayStation 3 e três jogos para cada participante do time. O segundo lugar ficou para a equipe do Paraná, com o jogo "Corrida do ouro" e o terceiro colocado foi o time de Santa Catarina, com o jogo "Ice cream lover". Todos os jogos serão disponibilizados no site do Brasil Game Show que pode ser acessado pelo link www.brasilgameshow.com.br .

No concurso Gata Gamer, o público escolheu a participante caracterizada com a personagem do game Bayoneta. A primeira eliminatória aconteceu no sábado e a final no domingo. Além de beleza e simpatia, a gata precisou mostrar que entendia de videogame. A banda Mega Driver, primeira banda heavy metal nacional a interpretar músicas dos jogos, animou os fãs no final da apresentação.

Edição 2011

O crescimento da indústria de games no Brasil é notável, nesse cenário favorável que a B rasil Game Show se consagra como a maior feira do segmento na América do Sul. Em 2011 isso provavelmente vai mudar e a BGS deve se tornar a maior da América Latina. O crescimento também se reflete na quantidade de dias da feira, cinco no total, já agendados para 5, 6, 7, 8 e 9 de outubro do próximo ano. A expectativa é de 40 mil visitantes. Outra confirmação inédita é a participação do Game Music Brasil - um concurso entre as melhores bandas de game music do país - e o já conhecido Video Games Live - concerto musical com orquestra tocando trilhas sonoras de videogames, de jogos nostálgicos e recentes, duas atrações que serão realizadas através de um novo acordo de parceria da Brasil Game Show com a Conexão Cultural, empresa que representa as atrações no país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ultima Postagem

Nísia Floresta contará com Circuito Gastronômico

Ação conjunta dos empresários busca fortalecer o turismo local Nísia Floresta conta com uma forte gastronomia e abriga os principais restaur...