segunda-feira, 24 de março de 2014

‘Que Papel Miserável’ estreia em São Paulo


Comédia aborda o relacionamento conjugal de forma descontraída e ultrapassa a marca de um milhão espectadores

A comédia, que estreia no dia 05 de Abril, conta a história de Milonga, uma dona de casa de meia idade que descobre, através de uma carta do marido, que seu casamento de 15 anos e meio, 38 segundos e 2 milésimos chegou ao fim. Depressiva e desiludida, ela procura a ajuda de um psiquiatra.

O médico aconselha que ela desabafe suas angústias para que consiga esquecer mais facilmente seu ex-marido. É a partir daí que o público se torna confidente da simpática dona de casa. Assim, Milonga prova que falar mal do marido diverte tanto as mulheres quanto os homens. Com um humor refinado e um texto agradável, Loló Névves encanta a todos com suas brincadeiras. E proporciona ao público um momento de reflexão sobre a posição da mulher, as questões do casamento e as amarguras e delícias de uma vida a dois. Loló ainda adverte: "Qualquer semelhança entre a história e a platéia não será mera coincidência".

Sobre a atriz

Loló Névves tem mais de 20 anos de carreira, redige, dirige e interpreta suas peças teatrais, o que a torna uma artista completa. "Isso facilita o meu trabalho, traz uma sintonia, pois o que eu escrevo, interpreto. Em seus trabalhos, a crítica social é constante, abordada de forma leve e bem-humorada. O escracho com situações alarmantes do País, como a fome, a pobreza e a desigualdade social, tornou-se uma forma de questionar a realidade através da comédia. Seu primeiro texto foi a comédia "Me engana que eu gosto". Nas telinhas da TV participou de quadros humorísticos no “Fantástico” e no “Domingão do Faustão”. Nas telonas do cinema já fez participação em filmes como “O Menino Maluquinho”, de Ziraldo. Participou de cinco edições da “Campanha de Popularização do Teatro e da Dança de Belo Horizonte”, foi indicada como atriz revelação de 2000 para o Prêmio Sesc-Sated e venceu o III Festival Nacional de Novos Humoristas no Palácio das Artes de Belo Horizonte, em 1999.

Serviço

Texto, direção e interpretação: Loló Névves.
Duração: 60 minutos.
Idade recomendável: 12 anos.
Onde: Teatro Bibi Ferreira (Av. Brigadeiro Luís Antônio, 931, Bela Vista – SP).
Fone: (11) 3105-3129.
Capacidade para 300 pessoas.
Quando: Todos os sábados às 22h45. A temporada vai até o dia 26 de julho.
Quanto: R$ 60,00 inteira / R$ 30,00 meia para estudante e idosos.
Ar condicionado: sim.
Acesso para Deficientes físicos: sim.
Crédito da foto: Margarete Bezerra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário