19 de julho de 2010

Skate une homem e arquitetura em São Paulo



Mostra Destroy and Create trata da relação dos skatistas com o design das cidades
e os limites entre criação e destruição, intervenção e transgressão

São Paulo, julho de 2010 – Os olhos ágeis do skatista logo reparam no desnível na calçada provocado pelo crescimento da raiz de uma árvore sob o piso, ao lado de uma estrutura de canos de metal que serve para separar os pedestres da movimentada avenida, onde passam carros em alta velocidade. Naquela configuração de metal e concreto, várias possibilidades de manobras que deixam marcas no shape do skate que desliza em plena Avenida Paulista.

A adidas Skateboarding apresenta a mostra Destroy and Create, em cartaz entre os dias 6 de agosto e 3 de setembro, na Matilha Cultural, no Centro de São Paulo. Desenvolvida pela Vista Skateboard Art, com curadoria de Lucas Pexão, Destroy and Create explora a relação dos skatistas com a arquitetura das metrópoles, a destruição inerente à sua prática e o resultado artístico do contato entre a os skates e a cidade. O projeto envolve artistas visuais, fotógrafos, videomakers, skatistas e arquitetos, em um experimento que produz arte e reflexão a respeito da subcultura do skate como forma de expressão gráfica e corporal. Para Tiane Allan, gerente de marketing da adidas Skateboarding, a sinergia de todo o time foi fundamental 
" A paixão de todos os envolvidos no projeto fica clara nas imagens que conseguimos captar. Todo o conceito está muito bem amarrado e o resultado não poderia ser melhor.”

Destroy and Create é um processo de criação que será representado não só na Matilha Cultural, mas também em praça pública.

O primeiro mês estará todo concentrado na Matilha Cultural, um centro de cultura independente localizado na região central da cidade de São Paulo e que integra sala de cinema com espaço expositivo e sala multiuso.

A mostra apresenta, lado a lado, shapes, tênis, fotos e vídeos que registram artisticamente o processo de destruição - desde sua utilização como suporte para pintura, passando pela transformação destas obras de arte em skates (com a colocação de eixos, rodas e rolamentos), até a performance de skatistas com as peças, em três sessões realizadas durante o mês de junho. “Escolhemos a Avenida Paulista, no Centro de São Paulo, justamente por que ela é um ponto de encontro natural dos skatistas da cidade”, afirma Lucas Pexão, curador do projeto. “São trinta fotos de três fotógrafos e 2 vídeos de artistas especialmente convidados para a exposição”, conta.

A Matilha também recebe Vênus, uma escultura criada pelo Coletivo Noh e que serve como obstáculo para skatistas realizarem suas manobras, estabelecendo uma conexão direta entre arquitetura, arte e skate.

“O skate e a street art são duas faces da cultura urbana que evoluíram a ponto de influenciar campos como design gráfico, propaganda, moda e arquitetura”, explica Pexão. “O skatista é um ser criativo, flaneaur contemporâneo que aprecia a arquitetura com o corpo, vaga pela cidade em busca de experiências e, inspirado por essa maneira distinta de usar a arquitetura, se expressa das mais variadas formas”.

MATILHA CULTURAL
Rua Rego Freitas, 542 – São Paulo
Tel.: (11) 3256-2636
Horários de funcionamento: terça-feira a sábado, das 12h às 20h
Wi-fi grátis
Cartões: VISA (débito/crédito)
Entrada livre e gratuita, inclusive para cães
Os horários podem mudar conforme a programação
Consulte o site: www.matilhaculural.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ultima Postagem

Nísia Floresta contará com Circuito Gastronômico

Ação conjunta dos empresários busca fortalecer o turismo local Nísia Floresta conta com uma forte gastronomia e abriga os principais restaur...