Matilha Cultural recebe mostra antropológica de cinema na primeira semana de julho



De 04 a 08 de julho de 2012 a Matilha Cultural convida para reflexão antropológica e participa da Mostra Múltiplos Brasís

A partir do dia 04 de julho, a Matilha Cultural recebe o programa “Outros Brasís” da mostra antropológica, apresentada pela Associação Brasileira de Antropologia (ABA) e pela Secretaria Municipal de Cultura, em parceria com o Instituto Itaú Cultural, Laboratório de Imagem e Som em Antropologia e Cinusp “Paulo Emílio”. Em cartaz até o dia 08 de julho, a programação conta com 40 filmes, que serão exibidos gratuitamente em diversas regiões da cidade.A Mostra Múltiplos Brasís é composta por cinco eixos temáticos: Fronteiras, Performance, Cidades, Personagens e Outros Brasís. A Matilha receberá o eixo Outros Brasis.
Confira  a programação completa do cinema da Matilha.

Programa Outros Brasis – 4 a 8 de junho

04/07
21h - Luz, Câmera e Pixação
05/07
21h - No meio do rio entre as árvores
06/07
18h30 - A poeira e o vento
             Já me transformei em imagem Luz - processo de gentrificação em São Paulo
21h - Luz, Câmera e Pixação 

07/07
18h30 - A poeira e o vento
             Já me transformei em imagem
             Luz - processo de gentrificação em São Paulo
20h - Corumbiara
08/07
18h30 - Nas Terras do Bem-Virá


Sinopses e fichas técnicas dos filmes:

Luz, Câmera e Pixação
04 de julho e 06 de julho às 21h
Ano/País: 2011/Brasil
Direção: Gustavo Coelho e Marcelo Guerra
Duração: 75 min.
A atividade é retratada por pixadores que contam suas histórias, medos e paixões. A busca por adrenalina e os riscos intrínsecos na atividade são revelados em cenas impactantes, que por meio de jogos de câmera e situações extremas mostram o movimento silencioso que toma as ruas enquanto a cidade dorme. O filme traz um novo olhar ao pixo, suspendendo barreiras invisíveis, exibindo o que é obscuro e indagando sobre o quanto de pixador pode haver em todo o ser humano.

No meio do rio entre as árvores
05 de julho às 21h
Ano/País: 2009/Brasil
Direção: Jorge Bodansky
Duração: 70 min.
O documentário é resultado de uma expedição ao Alto Solimões, na Amazônia, onde foram ministradas oficinas de vídeo, fotografia e circo em diversas comunidades ribeirinhas.

A poeira e o vento
06 de julho às 18h30
Ano/País: 2010/Brasil
Direção: Marcos Pimentel
Duração: 18 min.
Documentário sobre o cotidiano de um pequeno vilarejo rural de difícil acesso, no interior de Minas Gerais, nas imediações do Parque Estadual de Ibitipoca. Apesar do turismo crescente na região, a rotina das famílias continua praticamente isolada do mundo exterior, à margem do progresso. Os habitantes são, em sua maioria, agricultores que tentam manter sua subsistência e garantir a sobrevivência de hábitos e costumes antigos ameaçados pelo avanço do centro urbano.

Já me transformei em imagem
06 de julho às 18h30
Ano/País: 2008/Brasil
Direção: Zezinho Yube
Duração: 32 min.
Dirigido por Zezinho Yube, da aldeia Mibayã, na Terra Indígena Praia do Carapanã, o filme mostra depoimentos do povo Hunikuin sobre suas vidas antes e depois do contato com os Nawá, “não-indígenas” no dialeto da tribo. Desde o trabalho escravo de extração de borracha para exportação, aos tempos modernos com a recuperação de terras e tradições culturais, o filme mostra as feridas e história de uma das últimas tribos indígenas que mantêm-se isoladas do resto do mundo.

Luz - processo de gentrificação em São Paulo
06 de julho às 18h30
Ano/País: 2011/Brasil
Direção: Coletivo Left Hand Rotation
Duração: 25 min.
O bairro da Luz, estigmatizado como "Cracolândia", resiste às tentativas de gentrificação desde os anos 70. Atualmente o projeto “Nova Luz”, ligado a concessão urbanística da área e a empresa privada AECOM, realiza desapropriação e demolição dos imóveis para construção de centros comerciais e condomínios de alto padrão. A especulação imobiliária e a forma como os moradores estão sendo tratados é contada por pessoas envolvidas no movimento de resistência ao projeto.

Corumbiara
07 de julho às 20h
Ano/País: 2009/Brasil
Direção: Vincent Carelli
Duração: 117 min.
Documentário de Vincent Carelli que aborda o massacre de um grupo de índios isolados na Gleba Corumbiara, em Rondônia, na década de 1980.

Nas Terras do Bem-Virá
08 de julho às 18h30
Ano/País: 2007/Brasil
Direção: Alexandre Rampazzo
Duração: 110 min.
O filme relata casos de conflitos envolvendo migrantes de regiões pobres e fugitivos da seca, que caíram no trabalho escravo. Gravado em 29 cidades de cinco estados do norte e nordeste brasileiro, o documentário aborda entre outros assuntos, o modelo de colonização da Amazônia, conflitos armados, devastação de terras, o massacre de Eldorado do Carajás, o assassinato da missionária Dorothy Stang e o ciclo do trabalho escravo e vítimas da pobreza.

Matilha Cultural
Rua Rego Freitas, 542 – São Paulo
Tel.: (11) 3256-2636
De terça-feira a domingo, exceto sábado, das 12h às 22h/ sábado, das 14h às 20h
Wi-fi grátis
Cartões: VISA (débito/ crédito)
Entrada livre e gratuita
www.matilhacultural.com.br
CINEMA 68 lugares / 2 cadeirantes / entrada franca / retirar ingresso 30 minutos antes da sessão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Interior mineiro recebe o passeio off-road Suzuki Day

Condomínio Visniec volta para curta temporada no Viga Espaço Cênico

Moacyr Franco volta aos palcos para comemorar 60 anos de carreira