Pular para o conteúdo principal

“A Máquina” recebe o produtor musical Miranda


Ele fala sobre os dois anos que viveu sem dinheiro em São Paulo

O programa ‘A Máquina’ recebe o jornalista e produtor musical, Carlos Eduardo Miranda. Respeitado no cenário musical, Miranda fala sobre a vida pessoal e faz um panorama sobre a carreira: “Minha vida sempre foi arriscar. E atualmente, eu estou falido, estou devendo, sem trabalho, mas eu sempre estou feliz. Porque eu já entendi que não é grana que faz as coisas serem legais. Fazer ser legal é fazer o que gosta e curtir a vida”, conta o gaúcho.

Miranda também fala sobre os dois anos que viveu sem dinheiro em São Paulo: “foram os dois anos mais alegres da minha vida”. E acrescenta: “Quanto tu tem grana e não tem sonho, isso é ruim. A vida é boa quanto você se permite ser louco, sonhar, inventar coisas. Tudo o que eu fiz era impossível”.

No programa, ele relembra também a época em que deixou o jornalismo musical para virar produtor de bandas e fundou um selo de novos talentos, o Banguela Records, junto com integrantes da já consagrada banda Titãs. E revela a mentira que contou sobre o selo:  “A gente conseguiu emprestar um dinheiro e fizemos um rolo, menti na capa da Ilustrada que eu já tinha o selo e nem tinha, era tudo mentira. Nem tinha avisado os Titãs. Foi uma confusão desgraçada, mas deu tudo certo porque eu fui louco. Tem coisas que só sendo louco tu faz”.

No quadro ‘Inimigo Secreto’, Miranda foi obrigado a falar sobre a cantora Daniela Mercury: “Foi uma pessoa que teve uma carreira musical brilhante, com grandes arranjos e grandes momentos. Mas de certa forma ela se afastou demais da música, ficou na presepada da vida. Agora que ela conseguiu fazer um marketing bom da vida dela, que ela está voltando com tudo legal”, brinca.

Assista ao programa na íntegra hoje às 23h30.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Interior mineiro recebe o passeio off-road Suzuki Day

Cidade de Gonçalves será palco do encontro dos Suzukeiros
A cidade turística de Gonçalves, no sul do estado de Minas Gerais, será o próximo destino do passeio off-road Suzuki Day, que levará os participantes por belas trilhas em meio à Serra da Mantiqueira. O passeio não tem restrição de idade e foi criado para que os participantes possam provar e testar seus Suzuki no fora-de-estrada.

“Gonçalves tem ficado cada vez mais conhecida pelas belas paisagens e ótimos serviços de hospedagem e gastronomia. Além disso, as trilhas são bem bacanas para o off-road”, adianta Fernando Julianelli, diretor de marketing da Suzuki Veículos.

Projeto Motostory exibe acervo que retrata motociclismo brasileiro

Mostra foi idealizado por Carlãozinho Coachman, um apaixonado por motocicletas
O projeto Motostory ganhou sua primeira mostra aberta ao público como parte do Mobile Photo Festival 2019, que oferece a Exposição São Paulo em Movimento. 

"Quem visitar a exposição poderá conferir o contraste de dois mundos: a fotografia moderna do mobile através do olhar clínico destes grandes fotógrafos, e uma pequena mostra do acervo histórico do Motostory, que retrata quase um século do motociclismo brasileiro", diz Carlãozinho Coachman, seu idealizador.

Mitsubishi Outdoor desbrava as montanhas e cachoeiras de Penedo

Rali de aventura e tarefas irá explorar a Mata Atlântica com diversas atividades culturais e de aventura
Um rali que mistura a experiência off-road com atividades culturais e de aventura. Assim é o Mitsubishi Outdoor, que chega a Penedo, charmosa cidade na divisa dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. A região tem um cardápio repleto de aventuras em meio à paisagens incríveis e o melhor: não há limite de idade, a família toda pode participar e curtir um dia agradável repleto de diversão.

“Estaremos numa das regiões mais belas da Serra da Mantiqueira, próximos à divisa dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. A categoria Fun terá uma prova mais linear e facilitadores de navegação. E o pessoal que for na Extreme poderá esperar atividades mais longas nos PCs de aventura e muito 4x4”, afirma Fernando Gualberto, diretor de prova.