1 de junho de 2023

Volkswagen tem a fórmula do sucesso com o T-Cross




Modelo é oferecido em quatro versões e está sempre entre os mais vendidos do seu segmento

Texto: Sérgio Dias
Fotos: Sérgio Dias

Para a Volkswagen, o cliente que busca um SUV quer mais tecnologia e mais tempo com os amigos, quer mais liberdade, quer mais design, mais potência e mais finais de semana com a família. Para esse público a marca alemã oferece no Brasil os modelos T-Cross, Taos e Nivus, que carinhosamente são chamados de “SUVW”.


Tivemos a oportunidade de conhecer e avaliar o T-Cross, lançado no Brasil em abril de 2019 e que já fechou aquele ano como o quinto modelo mais vendido do segmento, atrás apenas dos Jeep Renegade, Hyundai Creta, Nissan Kicks e Honda HR-V.

Em 2020 o modelo mostrou que era de fato um fenômeno de vendas e assumiu a liderança com cerca de 60 mil unidades emplacadas. Em 2021, mesmo vendo 62 mil unidades, ficou atrás do Jeep Renegade e Hyundai Creta.



Já em 2022, com 65 mil unidades, perdeu a liderança para o Chevrolet Traker. Em 2023 o modelo segue como segundo mais vendido do segmento até o mês de abril, com 18.760 unidade comercializadas, atrás do Hyudai Creta, com 20 mil unidades.

Para retomar a liderança, a Volkswagen oferece a linha T-Cross 2023 em quatro versões: a de entrada Sense, com preço a partir de R$ 116.550,00; as intermediárias 200 TSI e Comfortline 200 TSI, com preço a partir de R$ 136.990,00; e a topo Highline 250 TSI que avaliamos, com preço a partir de R$ 165.990,00.

As versões de entrada e intermediárias são equipadas com a motorização 200 TSI, com três cilindros, turbo alimentado e injeção direta de combustível, transmissão automática de seis velocidades, que entrega até 128 cavalos de potência e 20,4 kgfm de torque entre 2.000 e 3.000 rpm.




Já a versão avaliada Highline é a única equipada com o motor 250 TSI Total Flex, que com quatro cilindros, injeção direta de combustível, turbo alimentado e transmissão automática de seis velocidades, entrega até 150 cavalos de potência máxima e 25,5 kgfm de torque, disponível já a partir de apenas 1.500 rpm.

Com essa motorização o T-Cross Highline acelera de 0 a 100 km/h em somente 8,7 segundos e a velocidade máxima é de 198 km/h, tanto com etanol quanto com gasolina. Os números de consumo, de acordo com medições realizadas pelo INMETRO, são de 11 km/l na cidade e 13,2 km/l na estrada, quando abastecido com gasolina.

As configurações Comfortline e Highline são equipadas com o recurso "Seletor do Perfil de Condução", gerenciado na tela do VW Play. Por meio de um botão ao lado da manopla do câmbio, o motorista escolhe a experiência de direção entre os modos 'Eco', 'Sport', 'Normal' e 'Individual'. O sistema atua no gerenciamento do motor, do ar-condicionado, da transmissão, entre outros parâmetros.

Se no quesito vendas o Volkswgen T-Cross é um sucesso, no que se refere ao espaço o modelo pode melhorar. Com 4.199 milímetros de comprimento, 1.760 milímetros de largura (sem os espelhos retrovisores) e 1.570 milímetros de altura, seu porta-malas tem capacidade para 373 litros, podendo chegar até 420 com a inclinação do encosto do banco traseiro.





Com essa capacidade o T-Cross ganha apenas do Jeep Renegade e do Honda HR-V, mas perde para importantes concorrentes, como os Chevrolet Tracker com 393 litros, Hyundai Creta com 431 litros, Nissan Kicks com 432 litros e Renault Duster com 475 litros.

O VW Play segue como destaque da linha Volkswagen T-Cross. Ela traz tela sensível ao toque de 10,1 polegadas de altíssima resolução (HD+), antirriscos e somente com botões virtuais. Entre seus inúmeros recursos, destaque para a conexão de internet via smartphone do motorista, permitindo o usuário baixar na própria central diversos aplicativos a partir da exclusiva loja virtual VW Play Apps.

A central conta também com o Manual Cognitivo e o APP 'Meu VW', que possibilita desde esclarecer dúvidas referente ao veículo, caso uma luz-espia acenda no painel, por exemplo, até o agendamento de uma revisão periódica na concessionária Volkswagen de preferência do proprietário.

A versão topo de linha Highline avaliada chama a atenção por ir realmente além e entregar diferenciais que o cliente valoriza, como ar-condicionado com controle digital de temperatura Climatronic, câmera de ré, porta-malas com sistema de ajuste variável de espaço (s.a.v.e.), sensor dianteiro e traseiro de estacionamento, espelhos retrovisores externos com rebatimento automático, Iluminação ambiente em LED e sistema Kessy, que permite acesso ao veículo sem o uso da chave e botão para partida do motor.

Suas rodas são de liga leve de 17 polegadas Manila diamantadas com parte interna na cor preta e sistema de Detector de Fadiga do motorista, que analisa uma série de parâmetros e identifica se o condutor está cansado, sugerindo, por meio de um alerta visual e sonoro no painel de instrumentos, um pit-stop para despertar e depois continuar viagem.






A versão Highline agrega ainda itens como moldura cromada nos faróis de neblina, frisos cromados na região inferior dos vidros laterais, "rack" de teto em acabamento "Silver anodized", bancos revestidos parcialmente em couro, espelho retrovisor interno eletrocrômico, pedaleira esportiva com acabamento em alumínio, sensores de chuva e crepuscular, e sistema start-stop, que desliga e liga o motor automaticamente quando o T-Cross para em semáforo, por exemplo, gerando maior economia de combustível.

Outros opcionais são exclusivos da versão topo, como os faróis Full LED com iluminação diurna (DRL) em LED integrada, tecnologia Park Assist 3.0, que permite o estacionamento autônomo em vagas paralelas e transversais e agora com a função de freio de manobra e o teto solar Sky View.

E desde outras configurações o Volkswagen T-Cross conta com seis airbags, controles eletrônicos de tração (ASR) e estabilidade (ESC), bloqueio eletrônico do diferencial (XDS+), auxílio de partida em rampa (Hill Hold Control), ar-condicionado, espelhos retrovisores externos com ajuste elétrico e função 'Tilt Down' do lado direito, direção elétrica, lanternas em LED, faróis de neblina com função 'Cornering Light', luz de condução diurna (DRL) em LED, sensor de estacionamento traseiro, volante multifuncional, vidros elétricos nas quatro portas, sistema ISOFIX e top tether, entre outros.















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ultima Postagem

Ford oferece espaço, conforto e preço com o Territory Titanium 2024

SUV global chega ao Brasil com versão única e motor turbo a partir de R$ 209.990,00 Texto:  Sérgio Dias Fotos: Sérgio Dias Desde que deixou ...