4 de janeiro de 2024

Problemas orais podem ameaçar a saúde dos pets




Tártaros, doenças periodontais e leões causadas por atritos estão entre algumas das preocupações dos tutores

Texto: Sérgio Dias
Fotos: Pixabay

Vamos tratar na coluna dessa semana sobre um assunto muito importante: a saúde bucal dos pets, uma das principais preocupações dos tutores. Problemas como tártaros, doenças periodontais e leões causadas por atritos podem ameaçar a vida dos animais de estimação e por esse motivo todo cuidado é pouco.


O tratamento das doenças orais em cães e gatos é semelhante ao realizado em humanos, porém os animais de estimação sempre necessitam ser anestesiados, para que a avaliação e o tratamento possam ser conduzidos de maneira segura e sem qualquer dor.

Para tratar a doença periodontal, por exemplo, o procedimento inclui a inspeção visual da boca, seguida de radiografia, remoção de placas dentárias, extração de dentes quando necessário e remoção do excesso gengival, além de polimento dentário.

Placas bacterianas, conhecidas como tártaro, são um dos principais problemas e, se não tratados adequadamente, podem acarretar consequências graves para a saúde dos pets. Ele pode levar a uma série de complicações, incluindo mau hálito, retração gengival, exposição das raízes dentárias, perda de dentes e infecções sistêmicas, arriscando a vida do animal de estimação.

Entre os felinos uma condição preocupante é a lesão de reabsorção dentária, que afeta cerca de dois terços dessa espécie. Ele pode gerar um processo inflamatório doloroso para o gato e, em muitos casos, o tratamento indicado é a extração do dente afetado. O diagnóstico desse problema é realizado por meio da avaliação clínica em conjunto com a radiografia.

Os tutores que não possuem o hábito de escovar os dentes de seus animais devem ser cautelosos ao tentar introduzir tal prática, pois pode causar estresse e outras doenças.

Caso o tutor note qualquer vermelhidão na gengiva, presença de placas, dentes fraturados, lesões ou neoformações na cavidade oral, é recomendado buscar orientação e tratamento junto a um dentista veterinário.

No que diz respeito à prevenção, é importante criar o hábito de manipular a boca dos pets desde filhotes, para que eles não estranhem ou resistam a essa prática quando adultos. A escovação dentária com produtos veterinários adequados é essencial, e esse momento pode ser aproveitado para avaliar os dentes, gengivas e a cavidade oral em geral.

A prevenção e o tratamento precoce de questões relacionadas à saúde bucal são cruciais para garantir a longevidade e o bem-estar dos animais. Uma boca doente pode resultar em dor crônica, dificuldade na alimentação e ser a fonte de infecções que podem afetar órgãos como rins, coração, fígado, pulmão e encéfalo.

Ao notar qualquer alteração nas condições orais dos pets, os tutores devem prontamente procurar uma unidade de atendimento veterinária com serviço especializado em odontologia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ultima Postagem

Nísia Floresta contará com Circuito Gastronômico

Ação conjunta dos empresários busca fortalecer o turismo local Nísia Floresta conta com uma forte gastronomia e abriga os principais restaur...