Mostrando postagens com marcador Discovery Channel. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Discovery Channel. Mostrar todas as postagens

18 de junho de 2018

Provas de arrancada "proibidas" ganham série no Discovery Channel




"Corridas Proibidas: Reis das Pistas" acontecem em pistas e autódromos que recriam as condições das vias públicas 

O Discovery Channel vai apresentar uma nova série que registras em oito episódios de uma hora cada o submundo das corridas de rua. São pilotos, mecânicos e chefes de equipe acostumados à clandestinidade de disputas nascidas e resolvidas nas ruas, com corridas eletrizantes e ilegais.

Em "Corridas Proibidas: Reis das Pistas" (Street Outlaws: No Prep Kings) eles assumem os autódromos e convidam fãs e admiradores a presenciarem um circuito oficial de provas que percorrerão diversas cidades americanas, mantendo a emoção das ruas. 

10 de julho de 2013

Discovery estreia “A História do Mundo”


Série é uma análise definitiva de nossa civilização

Trazendo setenta mil anos de história humana de volta à vida,  A HISTÓRIA DO MUNDO (HISTORY OF THE WORLD), que estreia no Discovery domingo, 14 de julho, às 23h25, é uma série de oito episódios que viaja pelo tempo até os grandes acontecimentos da história, repletos de grandes personagens, e até aos lugares onde esses grandes eventos aconteceram. É uma história sobre as pessoas, suas civilizações, culturas, sucessos e falhas que mostra o progresso, o desenvolvimento e as mudanças ocorridas ao longo dos séculos. Dos primeiros colonizadores da Mesopotâmia às maravilhas da Babilônia e Egito, e da Revolução Francesa à Revolução Industrial, os telespectadores entram na história, ficando lado a lado com as pessoas que fizeram o mundo como o conhecemos.

Combinando uma reconstrução dramática com gráficos visuais impressionantes para recriar os mundos perdidos, A HISTÓRIA DO MUNDO revela como as campanhas militares, histórias de amor, assassinatos, revoluções médicas e eventos naturais cataclísmicos causaram efeitos decisivos e renovadores sobre a história do mundo.

Cada episódio traz análises dos momentos cruciais da história, contados nos locais onde ocorreram e organizados com base em um tema principal: Sobrevivência; Conquistas; Divindades; Comunicações; Comércio; Indústria; Ideias e Globalização.

Apresentando lugares como o Vale dos Reis, o Exército de Terracota, as Linhas e Geóglifos de Nasca no Peru e o Palácio de Knossos, os telespectadores se veem em meio aos maiores momentos da civilização humana - testemunhando a morte solitária de Júlio César no chão do Senado, navegando com Cristóvão Colombo quando ele vê a América pela primeira vez e perdidos no caos durante as primeiras bolhas especulativas da economia. A série é a análise definitiva dos milênios da civilização humana, que foram responsáveis por nos tornar as pessoas que somos hoje.

A HISTÓRIA DO MUNDO é uma coprodução Discovery/BBC.

O Discovery é uma marca global dedicada a criar conteúdo de alta qualidade baseado na vida real. Sua missão é informar, entreter e satisfazer a curiosidade de seu público, através de uma programação variada nas áreas de ciência, tecnologia, natureza, história, aventura humana e cultura mundial. Lançado nos Estados Unidos em 1985, e na América Latina, em 1994, o Discovery está presente em mais de 200 países e territórios.

3 de maio de 2013

Discovery exibe documentário sobre Bin Laden



Especial teve acesso a importantes fontes militares e do governo

Depois de planejar os atentados terroristas 11 de setembro de 2001 contra os Estados Unidos, Osama Bin Laden desapareceu. Durante a década seguinte, os Estados Unidos descobriram que a guerra contra a al-Qaeda – um grupo disperso de pessoas que eram quase impossíveis de rastrear – exigia uma abordagem mais inovadora. O Discovery exibe PLANO SECRETO: A MORTE DE OSAMA BIN LADEN (OSAMA BIN LADEN: THE FINISH) no domingo, 5 de maio, às 22h20 , baseado no livro “The Finish: The Killing of Osama bin Laden”, de Mark Bowden lançado em 2012.

Com acesso a importantes fontes militares e do governo, a série entra nas salas em que as decisões foram tomadas e vai aos locais em que as ações aconteceram. O especial de uma hora começa examinando o trágico atentado suicida cometido por um agente triplo jordaniano em 2009 que matou 10 pessoas, incluindo Jennifer Matthews, mãe de três filhos e agente da CIA que liderava a caçada a Bin Laden. Desta forma, uma nova estratégia foi necessária para encontrá-lo.

Com base nas pesquisas meticulosas de Bowden, que incluem relatos em primeira mão, acesso exclusivo à Casa Branca e uma entrevista exclusiva com o Presidente Obama, o especial acompanha passo a passo o processo que terminou com a localização de Bin Laden e mostra como as agências de inteligência e as operações especiais reuniram informações para encontrar alvos da al-Qaeda e do Talibã. Depois de milhares de missões das Forças Especiais no Iraque e no Afeganistão, a arma certa para ir atrás de Bin Laden finalmente foi desenvolvida. No primeiro semestre de 2011, a inteligência apontou para uma residência em Abbottabad. Estimava-se que havia 50% de chance de Bin Laden estar no local.

PLANO SECRETO: A MORTE DE OSAMA BIN LADEN mostra aos telespectadores as abordagens ultrassecretas que foram utilizadas para encerrar a missão e cumprir a promessa de campanha do Presidente Obama: encontrar Bin Laden. David Keane da Wild Eyes Productions (primo de Bowden) trabalhou ao lado de Aaron (filho de Bowden) e fez boa parte dos relatos principais para este especial por meio de uma longa série de viagens pelo Afeganistão e pelo Paquistão.

Bowden investiga recursos de operações especiais há mais de 15 anos. Como autor de Black Hawk Down, Guests of the Ayatollah e Killing Pablo, ele escreveu mais do que qualquer outro jornalista sobre a evolução das Forças Especiais dos Estados Unidos. Da desastrosa missão para resgatar os reféns no Irã ao posicionamento equivocado de homens nas ruas de Mogadishu, passando pelas guerrilhas clandestinas contra a oposição não governamental dos cartéis de drogas, o governo dos Estados Unidos certamente aprendeu a fazer bom uso desses agentes.

A série foi produzida para o Discovery pela Wild Eyes Productions; David Keane e Arcadia Berjonneau foram os Produtores Executivos. Para o Discovery, a Produtora Executiva foi Brooke Runnette.

O Discovery é uma marca global dedicada a criar conteúdo de alta qualidade baseado na vida real. Sua missão é informar, entreter e satisfazer a curiosidade de seu público, através de uma programação variada nas áreas de ciência, tecnologia, natureza, história, aventura humana e cultura mundial. Lançado nos Estados Unidos em 1985, e na América Latina, em 1994, o Discovery está presente em mais de 200 países e territórios.

29 de abril de 2013

Discovery estreia programa que mostra anomalias médicas



Maria Audenete, brasileira cuja história é contada no primeiro episódio da série

Eles sofrem de anomalias médicas tão raras e misteriosas que têm intrigado até mesmo os melhores médicos e especialistas do mundo. Às vezes, suas condições requerem uma cirurgia tão complexa e que restam poucas chances de sobrevivência. E mesmo assim, com o amor da família e amigos e a dedicação das equipes médicas, a força e a paixão que têm pela vida fazem com que consigam sobreviver. Essa é a situação vivida pelos indivíduos extraordinários retratados na nova série MEU CORPO, MEU DESAFIO (BODY BIZARRE) que estreia nesta quarta-feira, 1º de maio, às 23h10 no Discovery.

Pessoas marcadas por síndromes fisicamente impressionantes que poderiam afastá-las do contato humano são inspiradas por uma grande motivação interna. Elas enfrentam seus desafios e não apenas se adaptam e sobrevivem, mas também brilham e inspiram.

Do garoto brasileiro que não tem os pés que joga futebol à mãe romena mais velha do mundo, e um garoto mexicano com um aumento enorme do pescoço, cada episódio de uma hora traz uma perspectiva rica e visual de um mundo ainda desconhecido.

A série MEU CORPO, MEU DESAFIO também apresenta aos telespectadores as condições enfrentadas por esses indivíduos, enriquecida por entrevistas profundamente pessoais, além de imagens que auxiliam em uma melhor compreensão dos casos. 

O diagnóstico é apenas parte da história com essas condições raras. Nem mesmo o tratamento é capaz de contar a história completa. O mais incrível é a pura vontade de viver, um insaciável desejo de sobreviver e brilhar contra todas as adversidades. MEU CORPO, MEU DESAFIO conta a história do que a humanidade tem de melhor a oferecer.

A série é produzida conjuntamente para a Discovery Networks International pela Zig Zag Productions e Barcroft Productions. Jon Sechrist é o produtor executivo para o Discovery; Danny Fenton é o produtor executivo para a Zig Zag Productions e Sam Barcroft é o produtor executivo para a Barcroft Productions.

O Discovery é uma marca global dedicada a criar conteúdo de alta qualidade baseado na vida real. Sua missão é informar, entreter e satisfazer a curiosidade de seu público, através de uma programação variada nas áreas de ciência, tecnologia, natureza, história, aventura humana e cultura mundial. Lançado nos Estados Unidos em 1985, e na América Latina, em 1994, o Discovery está presente em mais de 200 países e territórios.

14 de fevereiro de 2011

Discovery Channel desvenda crimes cometidos no Brasil



Episódios da nova temporada de produção original “Instinto Assassino” mostram a solução de casos que chocaram a opinião pública no País

Nas segundas-feiras, dias 21 e 28 de fevereiro, às 22h, o Discovery Channel estreia os episódios da segunda temporada de instinto assassino que têm como tema crimes cometidos no Brasil: “O Monstro de Rio Claro” e “O Maníaco do Trianon”. A série revela os detalhes da investigação de crimes hediondos que chocaram a opinião pública, apresentando a análise aprofundada dos fatos.

Por meio de entrevistas com peritos, sobreviventes, testemunhas e de dramatizações que foram filmadas com uma técnica vanguardista (dando às cenas aspecto cru e hiper-realista), a série compõe assim um relato fiel dos eventos mais importantes que configuram os casos e as suas resoluções. instinto assassino apresenta informações exclusivas que dão a dimensão dos fatos, desde o momento em que crime foi planejado até captura e condenação dos suspeitos.

O telespectador acompanha ainda declarações de psiquiatras forenses que ajudam a entender o lado obscuro da mente humana. Dessa forma, a série sugere a reflexão sobre os motivos que levariam alguém a cometer esses crimes hediondos: os assassinos em série são o resultado de suas trágicas histórias pessoais ou existe uma patologia que os compele a este destino trágico?

Na segunda-feira, 21 de fevereiro às 22h, estreia O Monstro de Rio Claro. No final dos anos 90, o desaparecimento e assassinato de muitas crianças aterrorizou os moradores de Rio Claro, cidade localizada no interior de São Paulo. O inquérito ficou parado e as medidas de segurança implementadas pela polícia local não pareceram suficientes. O modus operandi do assassino era seduzir suas vítimas com doces e balas. Mais tarde, elas eram levadas a lugares remotos e em campos abertos onde eram estupradas e mortas. Durante o julgamento, o assassino confessou ter violentado a assassinado brutalmente mais de 100 crianças.

Na segunda-feira seguinte, 28 de fevereiro às 22h, o telespectador confere os desdobramentos do caso O Maníaco do Trianon. Na década de 80, a epidemia de AIDS estigmatizava a comunidade gay. Em meio a um clima de extrema homofobia, 13 homossexuais foram vítimas de um assassino em série, na cidade de São Paulo. As vítimas eram sufocadas, para evitar que fossem ouvidas pelos vizinhos, e depois estranguladas de forma macabra. As mortes deixavam a polícia e a população perplexas até que o assassino cometeu um erro e deixou uma prova fundamental na casa de uma das vítimas.

instinto assassino foi produzida pela Endemol Argentina para o Discovery Channel. Rafael Rodrigues e Michela Giorelli supervisionam o projeto pela Discovery Networks Latin America/USH, enquanto Raul Slonimsky é o diretor pela Endemol Argentina.

Para obter mais informações sobre a série INSTINTO ASSASSINO, acesse: www.discoverybrasil.com/instinto-assassino.

1 de fevereiro de 2011

INUNDAÇÕES NO BRASIL SÃO TEMA DE PRODUÇÃO ORIGINAL DO DISCOVERY CHANNEL


Documentário destaca a necessidade de adequação por parte da população
e das autoridades às novas condições climáticas


Entre 2008 e 2010, dezenas de cidades da América Latina sucumbiram à força das águas das chuvas, que causaram centenas de mortes, deixando milhares de desabrigados e bilhões em prejuízos materiais. Em 2011, o fenômeno das chuvas, cada vez mais destrutivas, se repete. Na segunda semana do ano, o Rio de Janeiro amargou a maior tragédia climática já registrada na história do Brasil: mais de 800 mortos na região serrana do Estado. Segundo especialistas, o prognóstico para a América Latina e para o mundo, devido às mudanças climáticas e ao aquecimento global, é assustador. E essa trágica equação ganha ainda mais força com a ocupação irregular de morros, encostas e leitos dos rios, além da impermeabilização dos solos das grandes cidades.

No domingo, 6 de fevereiro, às 21h, o canal Discovery Channel apresenta ÁGUAS MORTAIS, sua mais recente produção local, que em um hora de duração aborda o tema das inundações na América Latina. O programa trata da sequência de tempestades extremas que se desenrolaram no continente nos últimos anos e busca respostas para as causas desses eventos que vêm afetando a região. No que a ciência e a tecnologia podem ajudar para que sejam encontradas soluções para essas enchentes cada vez mais fortes e para que a população seja preparada para mudanças climáticas inevitáveis?

Em ordem cronológica, ÁGUAS MORTAIS revisita tragédias decorrentes das chuvas na Argentina, Brasil, México e Peru no ano de 2010. O programa intercala imagens e entrevistas com meteorologistas, engenheiros, geólogos e equipes de resgate, além de depoimentos de sobreviventes e moradores das regiões afetadas. A seguir, alguns dos casos narrados:

Janeiro de 2010
· Baía da Ilha Grande, Brasil (1o de janeiro): na madrugada do primeiro dia do ano, 60 mil toneladas de pedras, vegetação e terra de uma encosta foram arrastadas pela força das águas. No caminho dessa avalanche estavam sete casas e uma pousada lotada de hóspedes. 32 corpos foram encontrados soterrados.

· São Luís do Paraitinga, Brasil (1o de janeiro): em decorrência das fortes chuvas, prédios centenários dessa cidade histórica localizada a 200km da Ilha Grande foram ao chão em questão de horas.

Fevereiro de 2010
· Cidade do México (6 de fevereiro): em 48 horas ininterruptas de chuva, caíram sobre a cidade 36 bilhões de litros de água. A capital e mais sete estados mexicanos foram afetados.

· Buenos Aires (15 de fevereiro): em apenas uma hora, a quantidade de chuva chegou a 78% do total previsto para todo o mês. Mais de 50 mil casas ficaram sem eletricidade. A capital argentina viveu uma crise sem precedentes.

Abril de 2010
· Rio de Janeiro, Brasil (5 de abril): 24 horas de chuvas contínuas produziram um índice pluviométrico que até então não havia registro na capital do estado. A terra cedeu sob as dezenas de favelas da cidade, causando mais de 60 mortes.

· Niterói, Brasil (7 de abril): em decorrência das fortes chuvas, uma cratera se abriu em segundos, engolindo 50 casas. Mais tarde, os moradores da região vieram a saber que aquele terreno um dia havia abrigado um aterro de lixo. Em todo o estado do Rio, em apenas quatro dias, as chuvas deixaram mais de 300 mortos e 68 mil desabrigados.

Junho de 2010
· Alagoas, Nordeste do Brasil: em menos de uma semana, as chuvas superaram o dobro esperado para todo o mês, sobrecarregando os leitos dos rios do estado. Dezenas de cidades foram alagadas, causando 46 mortes e deixando mais de 150 mil desabrigados. A situação se replicou em outras cidades do Nordeste. 27 decretaram estado de calamidade pública e outras 31, estado de emergência.

ÁGUAS MORTAIS foi realizada pela casa produtora brasileira Mixer para o Discovery Channel, sob a direção de Rodrigo Astiz. Carla Ponte e Michela Giorell assinam o projeto pela Discovery Networks Latin America/ US Hispanic.

SERVIÇO: ÁGUAS MORTAIS
Canal: Discovery Channel
Estreia: domingo, 6 de fevereiro, às 21h
Classificação indicativa: 12 anos

17 de janeiro de 2011

Discovery Channel expõe as atividades que estão destruindo a Amazônia


Especial com dois episódios, exibidos em sequência e sem intervalos, mostra o quadro alarmante da devastação da Floresta no Brasil, Equador e Peru

Com aproximadamente 5,5 milhões de quilômetros quadrados, a Amazônia abriga uma infinidade de espécies vegetais e animais, compondo uma biodiversidade única e abastecendo o planeta todo com água e oxigênio. Entretanto, a cada minuto, uma área do tamanho de três campos de futebol é desmatada na floresta. No domingo, 23 de janeiro, às 21h, o Discovery Channel exibe sem intervalos comerciais, o documentário em duas partes LUTA PELA AMAZÔNIA (Ross Kemp on Amazon), mostrando em uma análise profunda os conflitos de interesse que subsidiam a destruição da floresta.

Apresentado pelo jornalista Ross Kemp, a produção analisa os fatores ambientais, sociais e econômicos que incidem sobre as comunidades que vivem na floresta e aquelas que dela retiram seu sustento e seu lucro. Os dois episódios, que serão apresentados em sequência e sem intervalos comerciais, expõem a cultura da devastação, fomentada pelo crescente desejo global por energia, alimentos e recursos naturais.

Acompanhe abaixo a descrição dos episódios que compõem LUTA PELA AMAZÔNIA:

Episódio 1
Estreia: domingo, 23 de janeiro, às 21h

Ross Kemp viaja ao Peru para investigar como o tráfico de cocaína e a busca pelo ouro resultam no desmatamento da Floresta. No país é produzido um terço da cocaína comercializada no mundo e 9,5 milhões de acres da selva tropical já foram destruídos. As entidades governamentais estimam que a produção de cocaína é responsável pela devastação de 1.000 acres de floresta por dia, em virtude do lançamento de dejetos resultantes do processo de fabricação da droga que são vertidos nos rios da região.

O jornalista avança para a região conhecida como “Madre de Dios”, uma das áreas com a maior biodiversidade do planeta. Lá, entretanto, o mercúrio usado para separar o ouro representa uma ameaça à riqueza ambiental. Aproximadamente 32 toneladas do metal altamente tóxico estão circulando pelas águas de rios da região e a alta no preço do ouro faz com que cada vez mais trabalhadores vejam na mineração uma chance de sustento.

Episódio 2
Estreia: domingo, 23 de janeiro, às 21h45

Ross Kemp mostra o impacto da atividade petrolífera, da criação extensiva de gado e das lavouras de soja – atividades que vêm afetando irreversivelmente a floresta e que são culpadas pelo desmatamento descontrolado, além de ocasionarem batalhas violentas para disputa das terras.

O homem já devastou mais de 50% da selva no Equador, país pequeno e com importantes reservas de petróleo. A concessão ao direito de exploração de reservas em solos antes ocupados pela floresta, outorgada em 1964, desencadeou a destruição de grandes áreas e desabrigou tribos indígenas que foram obrigadas a deixarem suas terras. Em 1990, a permissão expirou, mas as marcas deixadas na floresta são praticamente irreversíveis, uma vez que detritos resultantes das escavações e da exploração dos poços continuam, ainda hoje, a danificar a flora e fauna. O jornalista conhecerá também uma tribo que tem sua reserva estabelecida em cima de uma grande reserva de petróleo, ainda inexplorada, que poderia salvar economicamente o Equador. O paradoxo entre os benefícios financeiros e os ambientais e antropológicos é algo que não se pode ignorar.

No Brasil estão 80% das áreas devastadas da Floresta. Desde 1970, já perdemos de nossa selva uma área que é o dobro do território Alemão. O cultivo de soja, a mineração e o gado extensivo estão entre os motivos que fizeram com que nós, brasileiros, destruíssemos grande parte da riqueza ambiental de nosso País. Na última década, 104 mil quilômetros quadrados de floresta desapareceram do solo brasileiro e, segundo especialistas, esse ritmo de desmatamento fará com a Amazônia brasileira desapareça em 50 anos.


SERVIÇO: LUTA PELA AMAZÔNIA
Canal: Discovery Channel
Estreia: domingo, 23 de janeiro, às 21h
Classificação indicativa: 12 anos

7 de dezembro de 2010

Discovery Channel conta o sequestro de Ingrid Betancourt pela perspectiva de seus protagonistas


Vida dos seqüestrados na selva e a luta das famílias para o resgate são reconstituídos por meio de entrevistas exclusivas, incluindo a da própria Ingrid e a do comandante da guerrilha Martín Sombra

No domingo, 12 de dezembro, às 21h, o Discovery Channel apresenta um documentário com valor histórico que traz o registro exclusivo do primeiro depoimento de Ingrid Betancourt sobre o seu seqüestro, com a exibição de INGRID BETANCOURT: SEIS ANOS NA SELVA. Com uma hora e meia de duração e exibido no bloco “Discovery Apresenta”, o documentário traz declarações da ex-candidata à presidência da Colômbia e de alguns dos seus companheiros de cativeiro, entre eles estão a sua companheira de chapa Clara Rojas, o ex-senador Luis Eládio Pérez e o norte-americano Marc Gonsalves. Martín Sombra, responsável pelo acampamento onde ficaram presos a ex-candidata e seus companheiros, também fala às câmeras do canal.

Realizada pelas produtoras Ronachan Films (Inglaterra) e Pumpernickel Films (França), em associação com a e-NNOVVA e a RCN TV da Colômbia, a produção vai além de um relato das experiências da ex-candidata no cativeiro ao apresentar entrevistas, reconstituições e imagens de arquivo raras.

O documentário expõe a chocante realidade de milhares de vítimas de sequestro na Colômbia, mostrando detalhes de sua vida na selva, seus sentimentos e as difíceis decisões que são obrigados a escolher para preservarem suas vidas.

A história começa no dia 23 de fevereiro de 2002, quando Ingrid Betancourt e Clara Rojas são seqüestradas pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC). Desafiando as advertências das autoridades e do exército, a então candidata à presidência e sua equipe viajam para San Vicente del Caguán (no sul da Colômbia) na esperança de atrair a guerrilha para a mesa de negociações, dando força a sua campanha presidencial. Mas o otimismo com que a candidata e seus assessores termina quando percebem que se transformaram, junto com outros políticos de alto nível, em peças de troca no conflito armado que domina o país.

Nesse contexto, INGRID BETANCOURT: SEIS ANOS NA SELVA, registra sob uma perspectiva única a tragédia dos seqüestros, sua rotina em meio à selva amazônica e as reações frente a acontecimentos inesperados, como a gravidez de Clara Rojas e o nascimento de seu filho Emmanuel. A maneira com que cada um deles enfrenta a convivência com os companheiros e guerrilheiros e o fracasso das numerosas tentativas de fuga também são focos na produção.

A situação vivida pelas famílias das vítimas, seu desespero diante do passar do tempo e a luta para manter a causa dos sequestrados na agenda do governo também são reconstituídos com verossimilhança.

INGRID BETANCOURT: SEIS ANOS NA SELVA foi dirigido por Angus Macqueen, da Ronachan Films, experiente documentarista que foi também o produtor do filme, junto com Christopher Jorg, da Pumpernickel Films. As entrevistas para o documentário foram feitas entre março e junho de 2010.

Ultima Postagem

A difícil decisão pela eutanásia de um pet

Procedimento representa um modo humanitário de matar o animal sem dor e com mínimo estresse Texto: Sérgio Dias Fotos: Pixabay Na coluna dess...