Pular para o conteúdo principal

São Paulo ganha serviço de compartilhamento de bicicletas livres




Yellow planeja oferecer até 100 mil bicicletas na capital paulista, sendo que 20 mil delas serão disponibilizadas ainda em 2018

A Yellow, empresa brasileira do setor de mobilidade, anuncia sua chegada ao mercado com o lançamento de um serviço de compartilhamento de bicicletas com sistema de redistribuição livre (dockless) pelo qual as bikes são liberadas por meio de um aplicativo de celular. 


Inovador, o modelo dispensa as estações obrigatórias de parada. Credenciada pela prefeitura de São Paulo, a Yellow vai introduzir, inicialmente, 20 mil bicicletas na cidade, entre julho e dezembro deste ano. O planejamento da empresa prevê a ampliação da frota, subsequentemente, para 100 mil bicicletas, com o objetivo de atender toda a cidade, incluindo a periferia. 

Na liderança do negócio estão Eduardo Musa, que esteve à frente da Caloi por mais de 15 anos, Ariel Lambrecht e Renato Freitas – fundadores da 99, aplicativo de mobilidade urbana e primeira startup unicórnio brasileira –, atribuindo à Yellow um time de fundadores que somam a maior expertise em tecnologia, mobilidade urbana e bicicleta no Brasil e no mundo, já que nenhuma empresa de compartilhamento de bicicletas começou com este conjunto de expertises e experiências acumuladas. 

“A bike Yellow é a peça que faltava no quebra-cabeça da mobilidade urbana. Ela atua como um modal complementar que se integra aos outros meios de transporte para facilitar o ir e vir das pessoas nas grandes cidades”, afirma Eduardo Musa, CEO da Yellow. O sistema de redistribuição livre permite que as bicicletas estejam em todos os locais, facilitando tanto a retirada quanto a finalização da viagem. Todo o processo, incluindo o mapeamento das bikes, seu destravamento e pagamento do serviço, é realizado pelo aplicativo de celular. “Esse sistema representa mais liberdade, otimização e economia para o usuário, tanto de tempo quanto de recursos financeiros”, complementa Musa. 

Segundo Ariel Lambrecht, fundador responsável pela área de Produto da empresa, a Yellow está trazendo para o Brasil uma solução de mobilidade inovadora e eficiente, com um modelo que já obteve sucesso em outros países, em destaque a China, onde o serviço é extremamente popularizado. “O surgimento das startups de bike sharing foi responsável por um crescimento de mais de 50% no uso desse modal de transporte na China. Existem estimativas de que o trânsito em Pequim caiu 5% após o lançamento das bicicletas compartilhadas”, comenta Ariel. “Tivemos a oportunidade de observar a implementação desse sistema em outros países e, a partir dessas análises, traçamos estratégias para valorizar os acertos do modelo e evoluir em relação às fragilidades. Com isso, estamos preparados para oferecer uma experiência ainda melhor para o usuário brasileiro, buscando o mesmo sucesso obtido na China”, complementa Ariel. 

A Yellow começa a operar na cidade em julho deste ano. A inserção das 20 mil bicicletas será realizada de forma gradativa ao longo de 2018. “Somos a empresa de compartilhamento de bicicletas que, mundialmente, inicia sua operação com a maior escala em número de bikes”, aponta Musa. “Em São Paulo, testes mostraram que viagens integradas de bicicletas e ônibus foram 22% mais rápidas que carro. Além disso, o transporte público raramente conecta as pessoas da porta de suas casas até o seu destino. Nossas pesquisas mostram que em média, um usuário de transporte público precisa caminhar 800 metros para completar seu trajeto diário. Existe uma demanda latente por soluções de mobilidade na cidade e a nossa chegada no mercado traz justamente isso”, acrescenta o CEO. 

Renato Freitas, fundador responsável pela área de Tecnologia da empresa, ressalta a importância de criar soluções inovadoras para problemas recorrentes do dia a dia. “A Yellow viabiliza, por meio da tecnologia, um recurso que ameniza os desafios de mobilidade nos grandes centros urbanos, impactando positivamente a vida da população. É um problema antigo que precisa de soluções modernas. A tecnologia somada à cultura do compartilhamento, apresenta uma saída importante para este impasse”, menciona Renato. “Um levantamento feito pela SPC Brasil e CNDL mostrou que para 79% dos brasileiros, o compartilhamento de bens torna a vida mais fácil e funcional e 68% se imaginam participando do consumo colaborativo nos próximos dois anos. Sabemos que estamos no caminho certo e nossa expectativa em relação à receptividade da população é bem positiva”, complementa Renato. 

Para garantir a melhor experiência por parte do usuário, preservar o ambiente urbano e respeitar o restante da sociedade, a Yellow contará com diversas iniciativas de manutenção, organização e incentivo ao consumo responsável. Um exemplo disso é a “patrulha periódica” que será efetuada pela Yellow todos os dias da semana. A empresa contará com equipes realizando uma espécie de varredura pela cidade, mapeando suas bicicletas para organizá-las, redistribuí-las estrategicamente e retirá-las para manutenção quando necessário, contribuindo, assim, para a melhor distribuição e posicionamento das bicicletas pela cidade. 

“A Yellow é uma empresa inovadora, com responsabilidade para com o usuário e a cidade. Por isso, chegamos ao mercado respeitando todas as legislações aplicáveis ao nosso negócio, além de investirmos em um modelo criado especialmente para o consumidor brasileiro, trabalhando com aplicativo e bicicletas desenvolvidas e fabricadas no nosso país, respeitando as normas do Inmetro e Anatel. Tudo pensado para movimentar positivamente a nossa economia, gerar empregos e oferecer uma solução efetiva de integração ao transporte, com o potencial de revolucionar a mobilidade urbana que conhecemos”, finaliza Musa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Interior mineiro recebe o passeio off-road Suzuki Day

Cidade de Gonçalves será palco do encontro dos Suzukeiros
A cidade turística de Gonçalves, no sul do estado de Minas Gerais, será o próximo destino do passeio off-road Suzuki Day, que levará os participantes por belas trilhas em meio à Serra da Mantiqueira. O passeio não tem restrição de idade e foi criado para que os participantes possam provar e testar seus Suzuki no fora-de-estrada.

“Gonçalves tem ficado cada vez mais conhecida pelas belas paisagens e ótimos serviços de hospedagem e gastronomia. Além disso, as trilhas são bem bacanas para o off-road”, adianta Fernando Julianelli, diretor de marketing da Suzuki Veículos.

Mitsubishi Experience 4x4 desembarca na mineira Gonçalves

Evento off-road terá roteiro por cachoeiras, florestas de araucária, hortênsias e um belíssimo visual de serra
O Mitsubishi Experience 4x4 desembarca nas serras de Minas Gerais para um passeio repleto de off-road. A charmosa cidade de Gonçalves (MG), no sul de Minas Gerais, encravada na Serra da Mantiqueira, recebe o evento que é aberto para famílias e amigos que querem se divertir, apreciar belas paisagens e curtir um dia divertido a bordo dos veículos 4x4.

O roteiro do passeio terá cerca de 60 quilômetros e quase todo por estradas de terra. “Na parte inicial, seguiremos rumo ao centro de Gonçalves, passando pela Igreja e pela charmosa Padaria das Flores”, destaca Isac Pinto, coordenador técnico do evento.

Monster Jam retorna ao Brasil no Allianz Parque

A pista é projetada para testar a perícia e a destreza dos competidores
O Monster Jam retorna a São Paulo para duas apresentações no Allianz Parque, com provas que mesclam manobras radicais, altura, distância e muita adrenalina. A pista é projetada para testar a perícia e a destreza dos competidores que desafiam a gravidade em provas únicas e imprevisíveis. 

Esse ano, o line up confirmado já conta com Grave Digger, El Toro Loco, Max Dä e Monster Energy. A atração, cheia de adrenalina e repleta de ação, conta com pilotos treinados na Monster Jam University. Os competidores dominam as habilidades necessárias para pilotar um truck com as proporções de Monster Jam.