1 de julho de 2023

Design, segurança e tecnologia são destaques do Honda City Sedan




Sem opção do turbo, modelo segue equipado apenas com motorização flex aspirada de 1.5 litro com 126 e câmbio CVT

Texto: Sérgio Dias
Fotos: Divulgação

Na última semana passou pela garagem do Blog Alpha Lazer um dos sedãs compactos mais interessantes do mercado brasileiro: o bom Honda City Sedan. Aqui já cabe uma importante observação sobre as formas escritas “sedã” e “sedan”, que podem ser usadas normalmente, porém usamos a primeira como forma adaptada ao português e a segunda como nome do modelo.


Feita a observação, a linha 2024 do modelo segue sendo oferecida em três versões: EX, com preço a partir 117.900,00; EXL, com preço a partir de R$ 128 mil; e Touring, com preço a partir de R$ 137 mil. Lembrando que todos os preços têm como base o estado de São Paulo.

O Honda City Sedan passou por grandes mudanças em seu design no fim de 2021 e poucos detalhes foram mudados na linha 2024, como a introdução do myHonda Connect na versão EX. É importante trazer aqui quais eram seus grandes desafios após o lançamento: seguir atendendo o seu público e, talvez o mais difícil, atender os órfãos do Civic.


Para fatos e vendas não há argumentos. Se nos anos de 2019 e 2020 o modelo sequer figurava entre os dez mais vendidos do seu segmento, em 2021 ele fechou o ano na décima posição e em 2022 deu um salto para a quinta posição, atrás apenas dos Chevrolet Onix Plus, Fiat Cronos, Volkswagen Voyage e Hyundai HB20S – a frente dos concorrentes Toyota Yaris e Volkswagen Virtus.

Nesse ano, no acumulado dos cinco primeiros meses, o modelo segue na quinta posição, mantendo-se a frente apenas do Toyota Yaris, pois o Volkswagen Virtus deve ter aproveitado a saída do mercado do “irmão” Voyage e figura como o quarto mais vendido.

A linha Honda City Sedan é equipada com o motor flex aspirado 1.5 litro 16V DI DOHC i-VTEC, com potência máxima de 126 cavalos independente do combustível. Nada de motor turbo, por enquanto. O câmbio CVT também equipa todas as versões, assim como a simulação de sete marchas por meio de paddle shifts no volante.


De acordo com o PBE – Programa Brasileiro de Etiquetagem, o Honda City Sedan tem classificação A, rodando na cidade de 9,2 km/l com etanol e 13,1 km/l com gasolina e na estrada de 10,5 km/l com etanol e 15,2 km/l com gasolina.

Com carroceria longa, larga e baixa o Honda City Sedan tem faróis e lanternas de LED, com layout de aspecto high-tech. Na versão Touring, os faróis são full LED, com luzes indicadoras de direção, fachos baixo e alto, DRL e faróis de neblina em LED. As demais versões contam com DRL de LED e bloco óptico principal com projetor. As lanternas são as mesmas em todas as versões, com LED nas luzes de posição e de freio.

As rodas são de liga leve com aro de 16 polegadas em todas as versões. Elas mesclam acabamento frontal diamantado e pintura na cor preta. Os retrovisores externos estão mais recuados em relação as outras gerações, e fixados na porta, o que resulta em grande melhora no campo de visão.

No interior, todas as versões são equipadas com um painel amplo e fácil visualização das informações. Uma nova tecnologia antifadiga foi adotada nos bancos para melhorar o suporte do corpo, evitando o esforço constante para a retomada do posicionamento ideal, que é justamente o que traz a sensação de cansaço.


Todas as versões trazem botão de partida do motor, sistema de destravamento por proximidade da chave (Smart Entry), ar-condicionado digital, nova central multimídia touchscreen de oito polegadas com Android Auto e Apple CarPlay sem-fio e câmera de ré multivisão.

A partir da versão EXL, estão disponíveis também sensores de estacionamento traseiros, bancos revestidos em couro, painel digital TFT de oito polegadas multiconfigurável, ar-condicionado digital e automático e função de travamento das portas por aproximação da chave. A versão Touring conta ainda com sensores de estacionamento dianteiros e espelho retrovisor fotocrômico.

Pessoas de elevada estatura viajam confortavelmente no banco traseiro, ainda que, na dianteira, também estejam dois adultos altos. O porta-malas, com volume de 519 litros, está acima da média do segmento.

A linha Honda City é a primeira da marca fabricada no Brasil a contar com o SENSING, pacote de tecnologias de segurança e assistência ao motorista da marca. Baseado nas imagens captadas por uma câmera de visão ampla e de longa distância, instalada na parte central e superior do para-brisa, tem funções de ACC – Controle de cruzeiro adaptativo, CMBS - Sistema de frenagem para mitigação de colisão, LKAS - Sistema de assistência de permanência em faixa, RDM - Sistema para mitigação de evasão de pista e AHB - Ajuste automático de farol.

Além disso, todas as versões contam outros dispositivos de segurança, dentre os quais se destacam: assistente de estabilidade e tração (VSA), assistente de partida em rampa (HSA), sistema de luzes de emergência (ESS), seis airbags (frontais, laterais e do tipo cortina), estrutura de deformação progressiva ACE, sistema Isofix para fixação de assentos infantis, alerta de baixa pressão dos pneus, câmera de ré multivisão, entre outros.


O LaneWatch, assistente para redução de ponto cego, por meio de uma câmera localizada no espelho retrovisor do lado do passageiro, está disponível nas versões EXL e Touring.

A paleta de cores é variada: Branco Tafetá (pintura sólida); Azul Cósmico, Prata Platinum e Cinza Barium (metálicas); e Branco Topázio e Preto Cristal (perolizadas). Exclusivamente na versão Touring, nas cores Branco Topázio, Cinza Barium e Azul Cósmico, o interior será de couro claro. Para as demais cores, o couro será preto.












Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ultima Postagem

Omoda 5 EV vai ampliar a oferta de veículos eletrificados no Brasil

Modelo terá versões elétrica e híbrida, com preço na faixa do Toyota Corolla Cross Texto:  Sérgio Dias Fotos: Sérgio Dias Um modelo inédito ...