21 de julho de 2023

Z71 é a versão mais off-road da Chevrolet S10




Modelo tem motor diesel com 200 cavalos de potência e mais de 20 itens de diferenciação exclusivos

Texto: Sérgio Dias
Fotos: Divulgação e Sérgio Dias

A Chevrolet S10 foi líder de vendas no segmento de picapes médias pela última vez em 2015 e, desde então, viu sua rival Toyota Hilux assumir a primeira posição e não sair mais. Durante a última semana o Blog Alpha Lazer conheceu e avaliou a versão Z71, uma das apostas da Chevrolet para tentar retomar o primeiro lugar em vendas.


Muito provavelmente a virada de posição não venha em 2023, pois fechado o primeiro semestre a líder Toyota Hilux somou 21,5 mil unidades emplacadas, enquanto a Chevrolet S10 teve 13,8 mil unidades. O conforto é que a vantagem para a Ford Ranger com 8,3 mil unidades na terceira posição é bem folgada.

Ainda sobre o segmento de picapes médias, esse ano com a estreia da Fiat Titano certamente teremos mudanças entre os mais vendidos, pois por muitos anos tivemos sempre os mesmos seis concorrentes e o sétimo vai dar trabalho.


Os seis concorrentes por ordem de vendas em 2023 são: Toyota Hilux, Chevrolet S10, Ford Ranger, Mitsubishi L200 Triton, Nissan Frontier e Volkswagen Amarok.

Agora sobre a Chevrolet S10 Z71, a marca diz que ela é uma versão off-road de série, portanto seu apelo acaba seguindo essa linha. Ela é equipada com motor 2.8 Turbo Diesel de 200 cavalos de potência, 51 kgfm de torque e transmissão automática AT6.

Esse conjunto, embora não seja a principal necessidade da versão entregar velocidade, leva o modelo de 0 a 100 km/h em 10,1 segundos com consumo de combustível de 8,3 km/l na cidade e de 10,6 km/l na estrada, de acordo com o padrão do Inmetro.


A picape ainda vem equipada com seletor eletrônico para ativação da tração 4x4 e da reduzida, além de controle de velocidade para descidas íngremes, sistema acionado por um botão no painel que reduz escorregamentos em ladeira com piso de baixa aderência.

Nos quesitos de exclusividade, a S10 Z71 se diferencia pelo conjunto ótico com faróis de máscara negra contornados por LED, que ressaltam sua esportividade ao mesmo tempo que agregam um ar mais tecnológico ao veículo.

A grade é toda escura e tem o nome "Chevrolet" em relevo. A cor preta aparece também no aplique central do para-choque, na capa dos retrovisores externos, nas rodas de alumínio aro 18 e até em acabamentos na parte traseira, incluindo os letreiros que identificam a configuração do veículo.

Na lateral da picape, outro diferencial são as molduras nos paralamas, que parecem deixar o veículo mais largo e elevado em relação ao solo. A peça foi originalmente pensada para proteger a lataria principalmente em trilhas de mata fechada.


Outros elementos únicos ajudam reforçar a identidade da S10 Z71 são os estribos, que além de servirem de degrau para facilitar o embarque à cabine, ajudam a proteger a parte inferior contra o impacto de determinados objetos durante o uso extremo.

O santo-Antônio estendido de estilo tubular, muito comuns em veículos de rally ou voltados para esportes de aventura, permite mais pontos de fixação para diferentes tipos de carga, de uma motocross até uma barraca de camping. Para receber a grande peça metálica, a caçamba ganhou apoios adicionais.

Adesivos contornando a base das portas e do compartimento de carga dão um toque particular, enquanto o nome da versão aparece também nas extremidades laterais, aqui junto com a informação da tração: "4x4". As lanternas escurecidas também foram especialmente desenvolvidas para a S10 Z71, que traz ainda a gravata preta, própria de versões especiais da Chevrolet.

Esta customização avança também para a cabine. Os apliques centrais do painel, os revestimentos das portas e do console são todos em preto para contrastar com os detalhes em cinza acetinado presentes no habitáculo. Já o volante conta com revestimento premium, assim como os bancos.

A escolha dos materiais e o desenho das superfícies foram projetados no intuito de facilitar a limpeza depois da aventura. Para dar um charme extra aos assentos de tons escuros, foi utilizada uma técnica de costura inglesa que deixa os pontos aparentes, ressaltando as linhas brancas e vermelhas.


Ao todo, a Z71 traz mais de 20 itens de diferenciação em relação a versão LTZ, por exemplo, o que dá uma dimensão do trabalho de pesquisa, desenvolvimento e validação que há por traz deste projeto.

Outros destaques ficam para a segurança da versão Z71, com seus seis airbags e para a conectividade do MyLink com Android Auto e Apple Car Play. Entre os itens de comodidade aparecem a câmera de ré de alta definição e a direção com assistência elétrica inteligente, que compensa inclinação da via em longos percursos e reduz trepidações geradas por um eventual desbalanceamento das rodas.

A lista inclui ainda vidros laterais com mecanismo de abertura e fechamento por meio da chave, banco traseiro rebatível com porta-objetos e computador de bordo com a função "ECO", que auxilia o motorista a conduzir o veículo de uma maneira a privilegiar o menor consumo de combustível.

Freios ABS com sistema de distribuição de frenagem e controle eletrônico de estabilidade e de tração calibrados também para o uso fora-de-estrada completam o pacote dinâmico.














Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ultima Postagem

Omoda 5 EV vai ampliar a oferta de veículos eletrificados no Brasil

Modelo terá versões elétrica e híbrida, com preço na faixa do Toyota Corolla Cross Texto:  Sérgio Dias Fotos: Sérgio Dias Um modelo inédito ...