28 de janeiro de 2014

Evento “O Pais do futebol” apresentará esculturas em verde e amarelo


A Copa do Mundo de 2014 no Brasil inspira evento de arte em balões

Quando se fala em escultura em balões as pessoas logo pensam naquele arco da entrada de salões de festas de aniversário infantis, porém essa arte vai muito além do que muitos imaginam. Com balões especiais é possível fazer inúmeras esculturas, de tamanhos variados, como por exemplo, uma casa, uma bandeira, um Tucano, a Ararinha Azul do filme Rio ou até mesmo uma baleia, tudo em tamanho real e em 3d para diferentes finalidades. 

A procura pela arte em balões no Brasil vem crescendo, apesar do desconhecimento da maioria das pessoas quanto ao que é possível criar em termos de cenários diversos e até mesmo em quais eventos usar. Essa evolução faz surgir também inúmeras empresas no seguimento, tanto que há até um evento anual, que é a Convenção de Arte/Gestão E-Balões, que já está no terceiro ano e é organizada pela Cenário Balões, que reunirá diversas empresas do setor entre os dias 14 a 17 de abril no Hotel Mercure, em  Guarulhos, São Paulo. 

Como a Copa do Mundo costuma ser um período festivo para o brasileiro e normalmente já aquece o mercado de balões, neste ano a temática será relacionada ao Campeonato Mundial de Futebol que acontecerá no Brasil entre 12 junho e 13 julho de 2014. “As esculturas nesta época são feitas em empresas que costumam reunir os funcionários para assistir os jogos, companhias que solicitam projetos para promoções e há ainda hotéis, restaurantes, clubes e shoppings que podem criar algo elaborado para recepcionar os torcedores da Copa. As esculturas podem durar até 15 dias em interiores, com possibilidade de manutenção ou renovação periódica.”, detalha Luiz Carlos da Costa Silva, especialista e empresário da Cenário Balões, que organiza o evento.

Dentro da mesma temática, no primeiro dia do evento haverá o 1º Concurso Nacional de Arte e Balões, que explorará as cores do Brasil e o futebol, com premiações em dinheiro para os primeiros colocados. As esculturas da prova serão o cenário da convenção e da festa de encerramento.

Haverá também palestras sobre gestão de negócios, motivação e empreendedorismo com convidados especiais, aulas práticas que ensinarão novas técnicas e o lançamento da revista E-Balões. “O objetivo do evento é divulgar e valorizar a ‘Arte com Balões no Brasil’; alinhar e definir metas comuns entre as empresas da área; apresentar ferramentas para melhorar a gestão dos negócios; intercâmbio de experiências entre os profissionais; estreitar relações comerciais e ampliar a Rede E-Balões, a partir da aprovação de novas empresas credenciadas.”, destaca o especialista da Cenário Balões.

As empresas participantes devem ter no mínimo 2 anos de mercado e as inscrições podem ser feitas pelo site  http://www.e-baloes.com.br/convencao/

Serviço

Convenção de Arte/Gestão E-Balões
Data: 14 a 17 de abril
Local: Hotel Mercure, em  Guarulhos, São Paulo
Endereço: Rua Barão de Mauá, 450 - Centro, Guarulhos
Site da organizadora: http://www.cenariobaloes.com.br/

Todos os ritmos se encontram no Grand Palladium Imbassaí


Resort oferece completa estrutura em uma região com praia e atrações de turismo ecológico

O Carnaval mais alegre e colorido do Brasil acontece na “Terra de Todos os Santos”: a Bahia. Para entrar nesse clima, o Grand Palladium Imbassaí Resort & Spa, localizado no Litoral Norte, a 70 quilômetros do Aeroporto Internacional de Salvador, preparou uma programação especial que mistura todos os ritmos e tradições brasileiras. Serão cinco dias de festa em meio a uma completa infraestrutura de lazer com programação para todas as idades.

Para abrir a programação, na sexta-feira, dia 28, a festa "Carnaval Tropical" anima a todos com um DJ tocando ritmos diversos na praia, com mesa de frutas e drinks especiais. Na noite de sábado, os hóspedes se divertem com todo o glamour do “Baile de Máscaras” embalado por marchinhas dos antigos carnavais e o ritmo do frevo. No domingo é a vez do samba de roda invadir o Resort na noite temática "Samba e Folia", que relembrará tradicionais canções e enredos das escolas de samba com direito a mulatas e malandros ensinando os hóspedes a dançar.

Como não poderia faltar, visto que o resort está na Bahia, na segunda será realizada uma homenagem à cultura africana com os bailarinos vestidos de Ghandy e Ilê em uma apresentação repleta de energia ao som da batida afro. Em seguida, banda de axé tocando músicas dos principais cantores baianos. Para fechar com “chave de ouro”, na terça-feira de Carnaval, o Grand Palladium Imbassaí levará as famosas festas de rua para dentro do Resort com o "Abadá Party", em que os hóspedes poderão customizar as camisetas e todos vão "pular" ao som da banda na área da piscina.

Entre uma festa e outra, os turistas podem conhecer mais a região. A Costa dos Coqueiros é uma atração à parte, reúne atrativos para quem busca turismo ecológico e de aventura, com pontos especiais para a prática de rafting e sandboard. A Praia de Imbassaí possui um mar de águas calmas e temperatura agradável com seis quilômetros de extensão margeados por dunas elevadas, que escondem o Rio Imbassaí, famoso por oferecer um tranquilo e revigorante banho de água doce.
                                                                                             
Bem próximo está o famoso Sítio Histórico que abriga o Castelo Garcia D´Ávila, o Projeto Tamar, a Reserva de Sapiranga - 600 hectares de mata secundária, totalmente preservada, com espécies raras de fauna e flora e diversas trilhas, as corredeiras do Rio Pojuca, além da aldeia de pescadores onde o turista pode conferir o artesanato regional com palha de piaçava.

De volta ao Grand Palladium Imbassaí, para relaxar, além das piscinas, a opção é o Spa Zentropía que oferece massagem e tratamentos corporais (custos extras). E, para repor as energias, nada melhor do que experimentar a deliciosa gastronomia que une o melhor da cozinha internacional com a regional, além dos restaurantes com temática japonesa, indiana e gaúcha. Mais informações: www.palladiumhotelgroup.com

Mostra apresenta um dos precursores da arquitetura moderna australiana


"Harry Seidler: arquitetura, arte e design colaborativo" chega ao MCBO

Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria de Estado da Cultura, apresenta exposição sobre o arquiteto Harry Seidler (1923-2006), considerado um dos precursores da arquitetura moderna australiana do século 20. "Arquitetura, arte e design colaborativo" é uma mostra itinerante, comemorativa dos 90 anos de Seidler, que já passou por Estônia, Bulgária, Canadá e Estados Unidos. O MCB será o primeiro destino da exposição na América do Sul, reforçando a atuação de destaque da instituição na difusão da arquitetura e seu papel de referência neste segmento.

Com curadoria de Vladimir Belogolovsky e co-curadoria de Wilson Barbosa Neto, a mostra reúne originais, muitos deles realizados à época dos projetos, como modelos arquitetônicos, desenhos e esboços, além de maquetes de esculturas, fotografias, filmes e documentos pessoais de Seidler. A exposição é dividida em três módulos: Casas de Sydney; Torres de Sydney; e Além de Sydney, destacando projetos célebres do arquiteto na Austrália e as principais obras desenvolvidas por ele fora do país. Especialmente para a passagem pelo Brasil, foram acrescidos documentos e imagens sobre a proximidade entre Harry Seidler e Oscar Niemeyer, revelando a influência do brasileiro em seu trabalho.

"A exposição no Brasil trata com um olhar diferente a relação entre Harry Seidler e Oscar Niemeyer, não só quando ele esteve trabalhando no país, no final dos anos 1940, mas também por sua produção ao longo da carreira", explica Wilson Barbosa Neto, arquiteto que trabalhou entre 2009 e 2010 no escritório de Seidler em Sydney e que captou, a partir de acervos familiares, os materiais extras que compõem a mostra no MCB. "Niemeyer influenciou diretamente a produção arquitetônica de Seidler, como pode ser percebido no mural da Casa Rose Seidler (1950), esculpido pelo próprio arquiteto; no telhado de arco duplo da Casa Williamson (Casa Iglu - 1951), que remete à igreja São Francisco de Assis da Pampulha; e em obras mais recentes como a Casa Berman (1999), na linguagem curvilínea fluída da construção."

"Durante alguns meses em 1948 eu trabalhei com Niemeyer e observei seu processo criativo, que me pareceu semelhante ao de um pintor ou escultor. Traços, gestos intuitivos, ideias apresentadas de uma maneira que aflige as mentes acostumadas a projetos racionalistas. Mas a suspeita logo some quando posteriormente se percebe como fundamentalmente inatacável é a lógica inerente, a clareza e a plausibilidade estrutural e construtiva de tudo. O talento de Niemeyer nasce, e é parte única integrante do clima, do espírito e imaginário brasileiro", destacou Harry Seidler em texto de 1994.

Arte e design colaborativo

"Tanto quanto precisamos de coisas reais, as necessidades do espírito e do sentido precisam ser saciadas. A arquitetura faz parte do reino da arte como a tecnologia; é a fusão entre o pensar e o sentir", afirmou Harry Seidler nos anos 1960. Adepto das colaborações criativas, ele trabalhou ao lado de personalidades como os arquitetos Marcel Breuer e Oscar Niemeyer; o engenheiro Pier Luigi Nervi; o fotógrafo Max Dupain; e os artistas Josef Albers, Alexander Calder, Norman Carlberg, Sol Lewitt, Charles Perry, Frank Stella e Lin Utzon.

"Seidler não atuou apenas no domínio da arquitetura, mas também com tudo que envolve o processo de criação arquitetônico. Ele interagia com as disciplinas da arte, como a escultura, conforme é mostrado na exposição em maquetes, desenhos e esboços de obras presentes em suas construções e que foram diretamente influenciadas por ele", revela Wilson Barbosa Neto. "Outros campos como a fotografia e o design também lhe interessavam, tanto é que ele chegou a projetar cadeiras, utensílios de cozinha e louças de banheiro."

"A partir de 1970, as mãos de Seidler foram cada vez mais influenciadas pelos trabalhos modulados de pintores e escultores abstratos e expressionistas americanos, evoluindo para uma linguagem artística pessoal distinta que ainda está para ser reconhecida internacionalmente. Seus trabalhos mais recentes, embora livres e esculturais, nunca são arbitrários. Suas majestosas formas geométricas foram perpetuamente definidas por um planejamento racional, pela eficiência da padronização construtiva e por aspectos sociais e ambientais", conclui Vladimir Belogolovsky.

Depois de São Paulo, "Arquitetura, arte e design colaborativo" será exibida no Rio de Janeiro e em Vitória, antes de chegar a Sydney e Viena (Áustria), onde se encerra a itinerância da mostra. No MCB, haverá programação paralela relativa à exposição, com visitas especiais com os curadores marcadas para os dias 12 de fevereiro, com Vladimir Belogolovsky, e 19 de março, com Wilson Barbosa Neto. A participação do público, em ambas as ocasiões, é gratuita.

Sobre Harry Seidler

Harry Seidler (25 de junho de 1923, Viena - 9 de março de 2006, Sydney) foi o primeiro arquiteto a expressar plenamente os princípios da Bauhaus na Austrália, exemplificado em seu projeto inaugural, construído em 1950 por seus pais - A Casa Rose Seidler (Rose Seidler House) em Wahroonga, norte de Sydney. Em toda sua vida, ele foi, em suas próprias palavras, "vanguardista da arquitetura moderna", um missionário de coração pela causa modernista.  Seidler deixou uma marca única no mundo, notável, por exemplo, no seu projeto da Embaixada da Austrália em Paris, no Hong Kong Club no centro de Hong Kong, no condomínio residencial em Viena Wohnpark Neue Donaularge, e, acima de tudo, por meio de muitas das suas torres características, que definiram a essência da Sydney contemporânea.

Nativo de Viena, Seidler foi o segundo filho de uma família judia de classe média alta. Estudou na Escola de Design de Harvard, com professores como Walter Gropius e Marcel Breuer. Posteriormente, foi para a faculdade de Black Mountain, na Carolina do Norte, onde estudou com o pintor Josef Albers. Em seguida, em Nova York, trabalhou como primeiro assistente de Marcel Breuer, seu mentor por toda a vida e amigo. Em 1948, Seidler foi convidado por sua mãe para ir para a Austrália, país para o qual seus pais imigraram depois da guerra, para projetar uma casa para eles. A caminho da Austrália, Seidler trabalhou no escritório de Oscar Niemeyer no Rio de Janeiro por alguns meses.

Em setembro de 1948, Seidler abriu um escritório em Sydney. O ambicioso homem de 25 anos, em seu pequeno estúdio/apartamento, fez uma declaração proeminente: "Os escritórios australianos de construção atuais estão obsoletos. Eles imploram por renovação. Vai ser a política desse escritório criar padrões que produzirão uma arquitetura contemporânea progressista." A carreira produtiva de quase 60 anos do arquiteto o provaram certo. Aproximadamente 160 de seus projetos - desde uma pequena casa de família a prédios de apartamentos, torres de escritórios até espaços públicos e culturais, assim como importantes construções governamentais - foram realizadas na Austrália, Áustria, França, Israel, Itália, México e Hong Kong.

"O inconfundível conjunto de obras de Seidler, marcado pela forte percepção geométrica, original do barroco, cercada pelo sentimento robusto do equilíbrio das composições, o conhecimento de estrutura e dos materiais, além do uso inventivo de elementos de sombreamento que efetivamente atuavam sobre o intenso sol australiano, distinguiu-o como sendo o arquiteto mais intransigente e artístico no seu país adotivo e um dos mais perseverantes e engenhosos arquitetos do seu tempo." - Vladimir Belogolovsky.

Sobre Wilson Barbosa Neto

Wilson Barbosa Neto é arquiteto formado pela Faculdade UNIVIX em Vitória. Em 2009 e 2010 trabalhou no escritório de arquitetura Harry Seidler & Associates, em Sydney, onde participou dos projetos de revitalização dos edifícios MLC Centre e 9 Castlereagh Street, em Sydney, Riverside Centre e Riparian Plaza, em Brisbane. Em 2013 obteve o título de mestre em Arquitetura, Tecnologia e Cidade na UNICAMP, em São Paulo. É professor da FAAL, em Limeira e atualmente é co-curador da exposição sobre a vida e obra do arquiteto Harry Seidler que acontece no Brasil.

Sobre Vladimir Belogolovsky

Vladimir Belogolovsky é arquiteto e fundador da Intercontinental Curatorial Project com sede em Nova York. Dentre suas publicações estão: "Green House" (TATLIN, 2009), "Modernismo Soviético 1955-1985" (Soviet Modernism) (TATLIN, 2010) e o mais recente livro sobre a vida do arquiteto australiano Harry Seidler: "LIFEWORK" (Rizzoli, 2014).

Sobre o Museu da Casa Brasileira

O MCB, instituição da Secretaria de Estado da Cultura, dedica-se às questões da cultura material da casa brasileira. É o único do país especializado em design e arquitetura, tendo se tornado uma referência nacional e internacional nesses temas. Dentre suas inúmeras iniciativas, destacam-se o Prêmio Design Museu da Casa Brasileira, realizado desde 1986, e o projeto Casas do Brasil, que promove um inventário sobre as diferentes tipologias de morar no país.

Serviço

Exposição "Harry Seidler: arquitetura, arte e design colaborativo"

Abertura: 11 de fevereiro, terça-feira às 19h30 - Gratuito

Visitação: até 6 de abril (ingressos a 4 reais)


Visitas especiais à mostra com os curadores:

12 de fevereiro às 19h, com Vladimir Belogolovsky

19 de março às 19h, com Wilson Barbosa Neto

Agendamento gratuito: (11) 3032.2499 ou agendamento@mcb.org.br


Local: Museu da Casa Brasileira

Horário: de terça a domingo das 10h às 18h

Endereço: Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705 - Jardim Paulistano - Tel. 3032-3727


Ingresso: R$ 4 / Meia-entrada - R$ 2

Domingos e feriados - Gratuito

Acesso a pessoas com deficiência/Bicicletário com 20 vagas

Estacionamento pago no local


Visitas orientadas: 3032-2564 - agendamento@mcb.org.br





Pousada baiana aposta no equilíbrio entre o sossego e a agitação


Pousada Taipu de Fora fica em frente a uma das praias mais bonitas do Brasil

O Carnaval da Bahia, famoso por ser o mais animado do país, também pode ser uma ótima opção para aqueles que não abrem mão do conforto, sossego e da diversão na medida certa – conceito que é traduzido com maestria pela Pousada Taipu de Fora, localizada na Península de Maraú, bem próxima à vila de Barra Grande.

Nesta época, o clima pacato desta vila de pescadores, a mais famosa da região, dá lugar aos blocos de rua – como o “Mascarado” –, que garantem a diversão dos turistas. Na praia de Taipu de Fora, perto dali, o espetáculo fica por conta da natureza: piscinas naturais, corais, peixes coloridos e água transparente, calma e de temperatura agradável – um cenário que convida ao relaxamento. Mas, como não há Carnaval sem festa, a Pousada Taipu de Fora convida os hóspedes a exibir o bronzeado e extravasar a alegria típica desta época em um animado baile de máscaras. O evento será embalado por um DJ e os foliões poderão comprar bebidas (cerveja e espumante) com descontos especiais.  

Durante o restante do feriado, a dica é participar das atividades pra lá de saudáveis promovidas pela pousada, como mergulho, stand up paddle e cavalgadas – que ajudam a relaxar o corpo e a mente e a aproveitar este paraíso natural ao máximo.

O pacote de cinco noites para o Carnaval (1/03 a 6/03) custa a partir de R$ 2900 por casal em acomodação dupla, com café da manhã e chá da tarde.

Totalmente integrada à paisagem local, a Pousada Taipu de Fora conta com 28 confortáveis acomodações, das quais 24 possuem vista para o mar e varanda. Todas contam com ar condicionado, frigobar, telefone, televisão, ventilador de teto e redes para descanso. O empreendimento oferece ainda comodidades como heliponto, camas na praia e Espaço Zen, onde é possível fazer massagens. No restaurante, os hóspedes podem experimentar deliciosas iguarias da culinária baiana e pratos internacionais enquanto saboreiam uma bela vista para o mar.

Para mais informações acesse www.taipudefora.com.br ou ligue para (73) 3258.6278 / 3255.2276.

Chris Murray e Orquestra Brasileira de Música Jamaicana tocam juntos no Sesc Pompeia


Música jamaicana é o ponto de partida desse encontro

Apontado pelos críticos como o melhor “one man ska band”, o músico canadense Chris Murray desembarca no Brasil para divulgar o seu novo disco, “So many roads”. O artista traz, em sua bagagem musical, as mais diversas influências culturais, mas os ritmos jamaicanos são o carro chefe de suas composições. Já a Orquestra Brasileira de Música Jamaicana (OBMJ) tem dois discos lançados, em que a influência dos acordes brasileiros se dilui em ritmos como o ska, rocksteady e earlyreggae. Tocar os clássicos da música brasileira nos estilos musicais jamaicanos dos anos 50, 60 e 70 é a proposta dessa big band. Nos dias 8 e 9 de fevereiro, o Sesc Pompeia traz ao público o encontro desses músicos.

Chris Murray nasceu no Canadá, em 1966. Ex- integrante da extinta banda de ska King Apparatus e hoje radicado nos EUA, é apontado como o melhor “one man ska band”, pelos críticos. Não é a toa que suas músicas são gravadas por artistas mundialmente conhecidos do ska e do reggae, como os Slackers, o Hepcat e o Afterhours. Ao longo de sua trajetória, o músico, com diversas passagens pelo Brasil, busca uma sonoridade simples, em suas composições.

A Orquestra Brasileira de música Jamaicana (OBMJ) formou-se a partir do encontro de Sergio Solfiatti (músico e produtor) e do trompetista Felippe Pipeta. Outros músicos se juntaram aos idealizadores da OBMJ, para formar a big band e interpretar os clássicos da música brasileira nos estilos musicais jamaicanos dos anos 50, 60 e 70.

A busca pela sonoridade da época, por meio dos arranjos e do tratamento dos timbres e efeitos, pode ser apreciada durante os shows ou escutando os discos da banda. Os arranjos executados pela bateria, baixo, guitarra e teclados seguem os preceitos da música encontrada na Jamaica, já os arranjos de sopro (trompetes, sax, trombone e flauta) são inspirados em uma linha mais orquestral e jazzística.

Com um repertório que vai de clássicos da música brasileira e segue por composições próprias, a OBMJ faz o público dançar, realizando um passeio ao som dos ritmos produzidos na Jamaica. Os temas instrumentais são frequentemente cantarolados pelo público, durante as apresentações, que segue o naipe de metais, dando voz às músicas executadas pela orquestra.
  
Serviço

Sesc Pompeia apresenta Chris Murray e Orquestra Brasileira de Música Jamaicana
Dias 8 e 9 de fevereiro de 2014, sábado, às 21h30, e domingo, às 18h30, na Choperia
Ingressos: R$ 4,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes), R$ 10,00 (usuário matriculado no Sesc e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$ 20,00 (inteira)
Classificação indicativa: Não recomendado para menores de 18 anos
Duração: 90 minutos
Lotação: 800 lugares
Sesc Pompeia – Rua Clélia, 93
Telefone para informações: (11) 3871-7700 
Não temos estacionamento
Para informações sobre outras programações, ligue 0800-118220 ou
acesse o portal www.sescsp.org.br
Horário de funcionamento da bilheteria:
Terça a sábado, das 9h às 21h; domingos e feriados, das 9h 19h
Formas de pagamento - cheque, cartões de crédito (Visa, Mastercard e Diners Club International) e débito (Visa Electron, Mastercard Electronic, Maestro e Redeshop)

A truTV estreia as aventuras inimagináveis dos DUDESONS


Canal exibe ainda as novas temporadas de OLHOS DA LEI e SURPREENDENTE E EM VIDEO

A truTV apresenta no sábado, dia 22 de fevereiro, às 21h30*, DUDESONS. O reality show segue quatro amigos de infância que tentam driblar o tédio no Círculo Polar Ártico por meio das maiores loucuras. Com brincadeiras inimagináveis, os rapazes buscam diversão e muitas vezes o resultado envolve partes do corpo quebradas ou feridas, corridas ao hospital, destroços e incêndios intencionais.

O canal traz ainda a nova temporada de OS OLHOS DA LEI, uma série com apreensões, capturas e perseguições pela perspectiva de um agente policial. O programa mostra a essência do trabalho efetuado pela polícia nos Estados Unidos e momentos extremamente intensos no dia a dia dos agentes.

SURPREENDENTE E EM VIDEO ganha uma nova temporada na truTV. Imagens cada vez mais radicais marcam a série, que transborda adrenalina desde cenas de flertes aterrorizantes com a morte a valentes, loucos e sortudos que arriscam tudo em suas vidas em ações inacreditáveis. 

Nos finais de semana, a truTV exibe a MARATONA SEM PARAR com as melhores séries em jornadas especiais ao longo do mês. A partir de sábado, dia 1º de fevereiro, às 14h* o canal apresenta JUSTIÇA ANIMAL, BELLATOR: GLADIADORES DO SÉCULO 21, ESPECIAL O MELHOR PREÇO, entre outras.

Abaixo, confira os horários dos destaques:

Estreia de DUDESONS - sábado, dia 22 de fevereiro, às 21h30*

DUDESONS acompanha quatro amigos finlandeses que se conhecem desde a infância enquanto eles tentam vencer o tédio no Círculo Polar Ártico fazendo as idiotices mais ridículas e as brincadeiras mais inimagináveis. 

Nova temporada de OS OLHOS DA LEI - sexta-feira, dia 21 de fevereiro, às 19h50*

A truTV apresenta a série policial mais intensa da TV: OS OLHOS DA LEI mostra oficiais de polícia em ação, de uma perspectiva única - como se o espectador estivesse acompanhando o flagra pelos olhos do policial.

Nova temporada de SURPREENDENTE E EM VIDEO - domingo, dia 9 de fevereiro, às 0h*

Você vai testemunhar o mais terrível encontro entre animais já capturado pelas câmeras, com acesso sem precedentes ao centro da ação e depoimentos surpreendentes.

MARATONA SEM PARAR - Sábados e domingos, às 14h*

MARATONA SEM PARAR exibe os programas preferidos dos telespectadores em doses extremas e torna os finais de semana ainda mais divertidos e intensos. O bloco traz MULHERES NO CORREDOR DA MORTE, CAÇADORES DE RECOMPENSA EUA, MULHERES ATRÁS DAS GRADES, entre outros.

* Horário de Brasília. Programação sujeita a alterações sem aviso prévio.

OS MILLERS estreia no TBS muitodivertido em fevereiro


Série de comédia chega ao Brasil pelo canal em fevereiro

Sucesso de audiência nos Estados Unidos, OS MILLERS chega ao Brasil com exclusividade para o TBS muitodivertido. Criada por Greg García, a primeira temporada da série, conta com vinte e dois episódios e estreia no canal na quarta-feira, dia 26 de fevereiro, às 21h*.

OS MILLERS conta a estória do repórter Nathan Miller - interpretado por Will Arnett (Arrested Development) - que, após se divorciar, acredita que finalmente poderá curtir sua vida de solteiro. Mas Nathan não contava que seu novo estilo de vida inspiraria seu pai a fazer o mesmo, e seus planos acabam indo por água abaixo com a inesperada separação de seus pais, Tom (Beau Bridges) e Carol (Margo Martindale).

Carol decide morar com Nathan, enquanto Tom se muda para a casa da filha Debbie (Jayma Mays), que vive com o marido. E os problemas da família Miller estão só começando.

OS MILLERS estreia no TBS muitodivertido na quarta-feira, dia 26 de fevereiro, às 21h*. Classificação indicativa: 12 Anos.

*Horário de Brasília. Programação sujeita a alterações sem aviso prévio.


Ultima Postagem

Ford oferece espaço, conforto e preço com o Territory Titanium 2024

SUV global chega ao Brasil com versão única e motor turbo a partir de R$ 209.990,00 Texto:  Sérgio Dias Fotos: Sérgio Dias Desde que deixou ...